PMRN

NESTE LINK VAMOS DESTACAR A HISTÓRIA DE NOSSA QUERIDA E AMADA GLORIOSA POLÍCIA MILITAR DO RGN, CRIADA EM XXVII – VI - MDCCCLXXXIV– STPM JOTA MARIA, JOTAEMESHON WHAKYSHON, JULLYETTH BEZERRA, JOTA JÚNIOR E JÚLIA MELISSA – MOSSORÓ-RN

RELOGIO

PORTAL TERRAS POTIGUARES NEWS

PORTAL TERRAS POTIGUARES NEWS

Seguidores do link POLÍCIA MILITAR

BLOGS DO PORTAL TERRAS POTIGUARES NEWS

SOLDADO LUIZ GONZAGA DE SOUZA

SOLDADO LUIZ GONZAGA DE SOUZA
PATRONO DA POLÍCIA MILITAR DO RIO GRANDE DO NORTE

SUB COMANDANTE

FCPM

FCPM

segunda-feira, 16 de março de 2009

2º BPM - MOSSORÓ


BATALHÃO 30 DE SETEMBRO

ORIGEM E CRIAÇÃO
A Polícia Militar de Mossoró iniciou-se no ano de 1841, 5 anos depois da criação do Copo Policial da Província Potiguar, a 4 de novembro de 1836, através da Resolução nº 27/36, sancionada pelo presidente João José Ferreira Aguiar.
A criação do Destacamento do Corpo Policial na então vila e atual cidade de Mossoró originou-se devido as grandes lutas do padre Francisco Longino Guilherme de Melo (13.3.1802 – 30.3.1876), contra a família Ferreira Costa, os Butragos, sendo que no ano de 1840, o destacamento da vila da Princesa (atual cidade do Assu), com um efetivo de 30 soldados, sob o comando do tenente José Antonio de Souza Caldas, esteve por algum tempo no Distrito de Paz de Mossoró, em consequência da requisição das autoridades policiais para prender criminosos, recrutar e evitar as consequências sempre funestas de rixas e intrigas entre alguns habitantes da região.
As grandes lutas do padre Longino (como era conhecido, o qual foi vereador pelo município de Apodi, na primeira legislatura apodiense, tendo em vista que nessa época, Mossoró era subordinado ao território de Apodi) foi no período de 1839 a 1844.
O padre Longino, foi o primeiro sacerdoete nascido em Mossoró, ordenou-se em novembro de 1826 e celebrou a primeira missa no dia 2 de fevereiro de 1827. Era de temperamento turbulento e arrebatado, como também de atitudes violentas comumeente assumidas que o fizeram popularíssimo.
A Sub Delegacaia de Polícia foi instalada no dia 7 de abril de 1853, um ano e 28 dias depois de que a vila foi criada através da Resolução nº 246, de 15 de março de 1952, sancionada pelo presidente da Província do Rio Grande do Norte, Doutor José Joaquim da Cunha. O primeiro delegado de polícia foi Florêncio de Medeiros Cortes Júnior, que delegou de 12 de abril de 1853 a 11 de agosto de 1857, quando foi substituido por Joaquim Nogueira da Costa, esse delegou até 20 de maio de 1861, passando o cargo para Clementino de Góis Nogueira; já Clementino foi dubstituido pelo Dr. Antonio Fernandes Tiago Figueiredo, em 12 de março de 1862.
ANTIGO QUARTEL
A construção do Quartel da Força Pública de Mossoró teve início no ano de 1879, pelo IntendenteMunicipal, Coronel Francisco Gurgel de Oliveira (1877 – 1880), nascido em Caraúbas a 7 de de setembro de 1848 e falecido em Mossoró, a 7 de janeiro de 1910. Em 14 de abril de 1880, o prédio já estava totalmente concluído, permitindo assim que a Intendência Municipal (atual Prefeitura) se instalasse no andar superior e no inferior passou a funcionar o Quartel da Porça Pública Estadual e Cadeia Píblíca.
Alguns anos depois a Câmara Municipal foi transferida para outro local e o quartel policial foi mudado para o 1º andar, permanecendo a cadeia pública a funcionar no andar térreo.
COMPANHIA DE FUZILEIROS
A companhia de Fuzileiros de Mossoró foi criada através do Decreto nº 551, de 23 de dezembro de 1933, sancionado pelo Excelentíssimo senhor interventor Federal do Rio Grande do Norte, Mário Leopoldo da Câmara e (quarta-feira), que teve como primeiro comandante o Capitão Severiano Elias Perera, que comandou a Companahia até 22 de fevereiro de 1936, passando para o 1º tenente Luiz Gonzaga de Araújo.
6ª COMPANHIA REGIONAL DE POLÍCIA
A Cidade de Mossoró passou a ser sede de uma Companhia Regional no dia 15 de dezembro de 1936, tratava-se da 6ª Companhia, criada pelo Decreto nº 110, de 14 de fevereiro de 1936, sancionado pelo Governador do Estado, Dr. Rafael Fernandes Gurjão, e publicado no Boletim Regmental nº 42, de 17 de fevereiro de 1936, que teve como primeiro comandante o 1º tenente Luiz Gonzaga, que já comandava a então Companhia de Fuzileiros, comandando-a até 15 de dezembro de 1936, passando o comando para o 2º tenente Júlio César Pinheiro, que comandou até 7 de abril de 1937, passando o comando para o 1º tenenete Pedro Ceciliano Lastosa, que comandou a cidade de Mossoró até 4 de janeiro de 1938, quando foi transferido para a Companhia Regional de Pau dos Ferros, o qual no dia 7 de janeiro daquele ano instalou a 4ª Companhia Regional de Polícia sedida naquela cidade, atual 7º BPM.
2º BATALHÃO DE INFANTARIA, ATUAL 2° BPM
A Lei nº 155, de 4 de outubro de 1949, sancionada pelo então governador, Dr. José Augusto Varela (31/7/1947 – 31/01/1951), nascido em Touros-RN, 28/11/1896 – e falecido em Natal no dia 14/6/1976, publicada no Diário Oficial do Estado do Rio Grande do Norte nº 221, de 6 de outubro de 1949 (quinta-feira) e no Boletim Diário da Unidade nº 228 de 06/10/49, assinado pelo então Comandante Geral da Polícia Militar, coronel Aluízio de Andrade Moura, em sua terceira gestão, de 29/11/1946 – 27/12/1950, macaibense nascido em 25/04/1905 e falecido em 13/11/1973, criou o 2º Batalhão de Infantaria, com sede na cidade de Mossoró, implantado e inaugurado em 12 de janeiro de 1950, que teve como primeiro comandante, o Major PM Luís Gonçalves de Araújo (Santa Cruz-RN, 02/07/1896 – Natal, 03/02/1984) e como primeiro sub-comandante, o Capitão José Lopes de Oliveira.
O 2º BI, cuja denominação permaneceu até o ano de 1965, quando passou a ser denominado de 2º BOP-2º BATALHÃO DE OPERAÇÕES POLICIAIS, que ficava situado no andar superior do prédio da antiga Intendência Municipal e Cadéia Pública de Mossoró, localizado na Praça Antonio Gomes. 514 (Museu Municipal de Mossoró), que inicialmente possuia três companhias, a 1ª CF, sediada na cidade de Mossoró, que teve como primeiro comandante o 2º tenente José Antonia da Silva; a 2ª CF, então 4ª Companhia Regional de Políciamento, sediada na cidade de Pau dos Ferros, atual 7º BPM, que teve como primeiro comandante, o aspirante-a-oficial Pedro Nunes de Souza; a 3ª CF, implantada em Macau, que teve como primeiro comandante o 1º tenente Altino Cordeiro de Paiva. Posteriormente, a Companhia de Macau desmembrou-se do 2º BI, ficando independente denominada de Companhia Regional, atual 1ª CIPM-Companhia Indpendente de Polícia Militar, enquanto. Em 1962 foi instalada a Companhia de Petreçhos do 2º Batalhão, sediada em Patu, criada oficialmente pela Lei 3.207, de 16 de dezembro de 1964, que teve como primeiro comandante o capitão Luiz Firmino da Silva (Assu, 28/11/1921 – 20/01/2003).
NOVO QUARTEL
O início da construção do novo Quartel do 2º BPM se verificou em 2 de janeiro de 1970, consequência do interesse e apoio demonmstrados pelo Excelentíssimo senhor Governador do Estado do Rio Grande do Norte, o Monsenhor Walfredo Gurgel (Caicó, 2/12/1908 – 04/11/1971). O Monsenhor a par da necessidade e da importância do empreendimento, passou, sem demora, a liberação dos recursos solicitados, no valor de Cr$ 130.332,00 de parcela inicial por conta do exercício de 1969 e Cr$ 400.000,00 correspondente ao exercício de 1970 e Cr$ 530.000,00, importância do FPE-Fundo de Participação dos Estados.
O novo Quartel foi inaugurado no dia 9 de março de 1971, com uma área coberta de 3.435 metros quadrados, com a presença do Exmº senhor Coronel Benedito Celso de Camargos Pereira, comandante Geral da PMRN; do Exmº Bel. Antonio Rodrigiues de Carvalho (Mossoró, 13/06/1927), prefeito de Mossoró; e do Major PM Francisco Bezerra Carlos, comandante do 2º BPM (02/10/1965 – 20/01/1975).
LOCALIZAÇÃO DO 2º BPM
O quartel do 2º BPM está localizado à Rua Aldemir Fernandes, s/nº, no bairro do Aeroporto, na cidade de Mossoró. Tem sua frente para o LESTE e a sua retaguarda para o OESTE; o flanco esquerdo para o LESTE e, limitando-se com o ITEP e o flanco direito para o SUL, que limita com o Hospital Regional da Polícia Militar e este, limita-se com o Clube do Bando do Nordeste.
BATALHÃO 30 DE SETEMBRO
Desde 14 de abril de 1883 que o 2º BPM recebeu o designativo de “BATALHÃO 30 DE SETEMBRO”, através do Decreto nº 8.632, sancionado pelo então governador e aatual Senador José Agripino Maia, e na gestão do comandante Geral da PM Valdomiro Fernandes da Costa (Natal,20/11/1935 – Natal – 05/06/2006, numa justa homenagem a data maior dos mossoroenses, 30 de setembro, pelo transcurso do centenário – 30/09/1883 – 30/09/1983 – Abolição da Escravatura, tendo sido a cidade de Mossoró pionerisma na campanha Abolionista iniciada em no ano de 1883, com a fundação da Libertadora Mossoroense em 6 de janeiro de 1883, sendo assim, Mossoró a primeira cidade potiguar a libertar seus negros e a segunda do país (a primeira foi uma cidade cearense). Assu foi a 2ª em 24/06/1885; a 3ª foi Carnauba dos Dantas, em 30/03/1887, a 4ª foi Campo Grande, em 25/05/1887).
COMANDANTES DE MOSSORÓ – 1853 – 2009
01 – Florêncio de Medeiros cortez Júnior – 4/7/1853
02 – Herculano Antonio Pereira da Cunha – 23/08/1855
03 – Dr. José Joaquim da Costa – 11/8/1857
04 – Jeremias da Rocha Nogueira – 24/5/1858
05 – Miguel Guilherme de Melo – 20/5/1859
06 – Dr. Antonio Fernandes Trigo de Fagundes - – 28/6/1861
07 – Manoel Duarte Ferreira – 10/01/1863
08 – Florêncio de Medeiros Cortez Júnior – 6/4/1863
09 – Simão Balbino – 16/7/1864 SIMÃO BALBINO GUILHERME DE MELO, natural de Mossoró, nascido em 31 de março de 1816 e falecido em 15 de junho de 1893, casado com sua sobrinha Cosma Damiana da Paixão (7/7/1816 – 3/3/1899), filha de Alexandre José e de Maria da Paixão
10 – Tenente Joaquim Machado Rego – 15/9/1865
11 – José Joaquim Severino – 13/12/1870
12 – Alferes João Ferreira de Oliveira – 19/12/1872
13 – Capitão Porfírio João Ferreira de Oliveira – 07/04/1873
14 – Tenente Hercules Pindahira de Carvalho – 16/1/1874
15 – Alferes Joaquim Severino – 24/10/1874
16 – Alferes Manoel Rodrigues Passos – 2/9/1877
17 – Tenente Miguel Arcanjo Guilherme de Melo – 27/1/1879
18 – Tenente coronel Aderaldo Zózimo – 13/8/1885
19 – Tenente Cândido Gomes Franco – 28/10/1889
20 – Capitão José Marcelino de Oliveira – 6/9/1897
21 – Alferes Januncio Avelino – 26/1/1901
22 – Tenente José Gomes Franco – 20/11/1904
23 – Major Manoel Lúcio – 26/2/1913
24 – Tenente Luiz Rufino da Silva Caldas – 16/12/1914
25 – Tenente Glicério Cícero de Oliveira – 27/07/1919 - CORONEL GLICÉRIO CÍCERO DE OLIVEIRA. Pertenceu aos quadros da PMRN e, em 1934 foi um dos deputados estaduais eleitos pelo Partido Poular e nessa qualidade exerceu a função de primeiro secretário da Assembléia Legislativa. Ivanaldo Lopes no seu livro ‘”OFICIAIS DA PM”, nos informa a seu respeito; “O Coronel Glicério de Oliveira, era dotado de boa cultura adquirida pelo hábito de ler, pois não era portador de nenhum curso. (...) Fardava-se impecavelmente, era elegante, calmo, mantendo à aproximação de um conhecido, um riso breve. Muito emotivo, um fato mais grave ou tocante procurava-lhe uns olhos brilhantes, quando a fisionomia entrava em rudez”.
26– Tenente Abdon Nunes – 11/6/1920 - TENENTE ABDON NUNES, OFICIAL DA Polícia Militar, exerceu as funções de delegado de polícia em vários municípios potiguaresm entre eles: Areia Branca e Mossoró. Quando do ataque de Lampião à Mossoró, o tenente Abdon era delegado em Areia Branca. Chamado às pressas veio em socorro da cidade de Mossoró. Tempos depois quando abriram inquérito para apurar a responsabilidade da morte e outros, ele teve a coragem de assumir a responsabilidade dos delitos.
27– Tenente Juventino Fernandes de Oliveira – 10/5/1922 -
28 – Tenente João Dantas - 29/11/1923 - Tenente João Dantas, foi um dos policiais militares que participaram no ataque de Lampião na cidade de Mossoró, ocorrido no dia 13 de junho de 1927. 29 – Tenente Laurentino de Morais – 10/3/1925 - CORONEL LAURENTINO FERREIRA DE MORAIS. Era casado com a professora Beatriz Leite de Morai, essa se fez a segunda eleitora “inscrita no Brasil”, juntamente com Celina Guimarães. Laurentino e Beatriz foram os pais do coronel médico “LEIDE DE Morais”, nascido em Mossoró a 15 de setembro de 1947 e falecido em Natal em 10 de fevereiro de 1998.
30 – Tenente Joaquim Teixeira de Moura – 03/1/1928
31 – Tenente Jacinto Tavares Pereira - 15/9/1928 - Tenente JACINTO TAVARES FERREIRA. Coronel reformado da Polícia Militar do Rio Grande do Norte. “Ao tempo de Lampião era Comandante das Forças que perseguiram os bandoleiros neste Estado”. Outra vez citando Ivanaldo Lopes, lemos sobre Jacinto Tavares: ‘Muito alto, beirando um metro e noventa centímetros, era espadaúdo, peito largo de atleta, esguio, rosto alongado onde brilhavam os olhos miúdos e negros. Falava com elegância, educado, sabendo tratar com distinção a raros que o procuravam, ricos e pobres. Sempre teve um hábito: criar passarinhbos, por ele mesmo cuidados em suas gaiolas. Antes de se dirigir ao quartel, estavam limpas as gaiolas, com água fresca e alpiste. Pátria satisfeito. (...) Numa manhã, após fazer a barba, tomar o seu café, olhar os primeiros movimentos da Rua João Pessoa, dirigiu-se aos seus pássaros. Limpou as gaiolas, substituindo a água dos pires, colocou alpiste, ouviu o trinado dos canários, o grito do Canção, e caiu morto”. O fato ocorreu a 17 de março de 1956
32 – Tenente Silvino Pires Fernandes - 1929
32 – Tenente Napoleão de Carvalho Agra – 1929
33 – Tenente Pedro Heráclito Pinheiro – 29/11/1930 - Nasceu no município de Nova Cruz, a 31 de janeiro de 1899, filho do Alferes Joaquim Anselmo Pinheiro e de Paulina Generosa do Amor Divino Pinheiro. Oficial da Polícia Militar, ingressando na corporação em 15 de março de 1924, na graduação de soldado. Desde 1º sargento, até o ingresso na reserva, sempre ocupava cargos policiais no interior do Estado, além de ter sido prefeito dos municípios de Caraúbas, Ceará Mirim, Patu, Nísia Floresta e Pedro Avelino. Faleceu em Natal, no dia 7 de dezembro de 1963, no posto de coronel.
34 – Tenente Adalto Rodrigues da Cunha - 1931
35 – Tenente Ignácio Gonçalves Vale – 8/7/1931

36 – Tenente José Nicácio Sobrinho – 01/10/1933 - CORONEL JOSÉ NICÁCIO SOBRINHO, natural de São José de Mipibú-RN, nascido a 12 de setembro de 1885 e faleceu em Natal aos 103 anos, a 18 de junho de 1988, Foi delegado de polícia de vários municípios, entre eles, o de Mossoró, no período de 28/4/1932 a 01/10/1933. Foi também comandante geral da Polícia Militar do Rio Grande do Norte, no período de 27/10/1935 a 29/10/195.

OBS.:
37 – Capitão Severino Elias Pereira – 14/3/194 – Foi o primeiro comandante da então 3ª Companhia de Fuzileirosde Mossoró, instalada em 14/3/1934
38 – Capitão Sólon de Andrade – 24/4/1935
39 – Capitão Joaquim Moura – 01/01/1936
40 – Tenente Luiz Gonzaga de Araújo – 5/5/1936
41 – Tenente Júlio César pinheiro– 18/9/1936
42 - Capitão Ceceliano Lustosa – 7/4/1937
43 – Tenente José Gomes de Souza Bastos – 23/12/1937
44 – Tenente Francisco Germano Filho – 14//07/1941
BS.: dessa data até 12 de janeiro de 1950, não foi possível
identificar quem foram os comandantes da Polícia Militar na cidade de Mossoró. Estamos pesquisando.
45 – Major pm Luiz Gonçalves de Araújo – 12/1/1950
46 – Major PM José Ferreira Marinho – 11/12/1950
47 – Major PM José Pereira Miranda – 25/4/1951
48 – Capitão PM Manoel Alves Freire – 01/07/1951
49 – Major PM Júlio César Pinheiro – 17/11/1952
50 – Major PM Manoel Alves Ribeiro – 15/4/1953
51 – Major José Franco Ribeiro – 22/4/1954
52 – Capitão PM Abel Martins de Souza – 22/11/1955
53 – Major PM José Gurgel Ferreira Pinto – 18/2/1956 –
54 – Capitão PM Jo

ão Firmino de Sales – 30/5/1956
55 – Capitão PM Pedro Nunes de Souza – 14/3/1957
56 – Capitão Sebastião de Souza Revoredo – 5/8/1959 -.
57 – Major PM José Evangelista Nunes – 16/3/1961
PEDRO NUNES
58 – Capitão João Firmino da Silva – 4/10/1961
59 – Capitão Edmilson Fernandes Holanda – 01/2/1962 60 – Major PM José Medeiros de Aguiar – 11/09/1962
61 – Capitão Francisco Bezerra Carlos – 14/12/1962
62 – Tenente Coronel Valdomiro Fernandes da Costa – 19/11/1975
63 – Tenente Coronel – Ari Medeiros de Aguiar – 6/7/1979
64 – Tenente Coronel PM José Lopes Fernandes – 24/2/1981
65 – Tenente Coronel Geraldo de Oliveira Maia – 3/2/1984 66 – Tenente Coronel Antônio de Pádua Crizanto – 5/2/1985
67 – Major PM Valdenor Félix da Silva – 29/9/1988 68 – Major Franklin Firmino da Silva – 22/4/1991 69 – Major Marcos Rodrigues Pinheiro – 7/5/1993
70– Tenente Coronel PM Fábio José Moreira – 19/1/1995
71 – Major José Laerson Costa -3/2/1988
LAERSON JOSÉ COSTA – Nasceu em Natal, nascido a 30 de janeiro de 1953, filho de Pedro Joaquim da Costa e de Agripina Ferreira da Costa. Ingressou na PM RN em 21 de fevereiro de 1979, como aluno-a-oficial. Foi comandante das companhias de Pau dos Ferros, Patu, Alexandria e Mossoró. Comandou o 2º BPM em Mossoró, no período de 3/2/1998 a 13/3/1999 e o 3º BPM em Parnamirim, no período de 3/5/2000 a 29/12/2000. Era um dos melhores oficiais da PM-RN. Faleceu em acidente de trânsito no dia 27/12/2001.

72 – Tenente Coronel PM Paulo Frassatti de Oliveira – 13/3/1999
73 – TC Francisco Canindé de Freitas – 15/3/99
74 – Tenente Coronel PM Edilson Fidélis da Silva – 26/10/2001
ATUAL COMANDANTE



75 – Tenente Coronel Elias Cândido de Araújo – 17/01/2003 - TCPM - ELIAS CÃNDIDO DE ARAÚJO, natural de Caicó-RN, nascido a 18 de novembro de 1955, filho de Joaquim Cândido de Araújo e de dona ,Maria Pereira de Araújo. Casado e pai de duas filhas, assumiu o maior posto de sua carreira no dia 17 de janeiro de 2003, nomeado comandante do 2º BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR, sediado na cidade de Mossoró, estando a frente do policiamento da segunda maior cidade potiguar há mais de seis anos. Seu primeiro emprego também foi como militar, na Aeronáutica. Daí para a Polícia Militar foi um passo relativamente curto. A influência familiar também pesou na decisão, no dia 21 de fevereiro de 1979, ingressou na corporação na condição de aluno-a-oficial, o qual concluiu o Curso de Formação de Oficiais na Academia de Polícia Militar de “General Edgar Faço”, em Fortaleza-Ceará (criada pelo Decreto nº 1.251, de 8 de abril de 1929, sancionado pelo Presidente José Carlos de Mato Peixoto). Depois do Major Bezerra, o Coronel Elias é o comandante que mais tempo passou na função, com mais de 6 anos. O major Bezerra permaneceu no cargo por um período de 13 anos, dois meses e 9 dias, ou seja de 14 de setembro de 1962 a 19 de novembro de 1975.
DADOS PESSOAIS DE VÁRIOS EX-SUBCOMANDANTES DE MOSSORÓ
CORONEL CELSO CARLOS PINHEIRO, natural de Natal, nascido em 15 de novembro de 1902, filho de Joaquim Anselmo Pinheiro e de Paulina Generosa do Amor Divino
CORONEL IVO CARLOS PINHEIRO, natural de Natal, nascido em 17 de agosto de 1903, filho de Joaquim Anselmo Pinheiro e de Paulina Generosa do Amor Divino. Faleceu em 10 de fevereiro de 1975
CORONEL JOSÉ PAULINO DE SOUZA, natural de Angicos, nascido em 19 de maio de 1902, filho de Agostinho Pereira Pinto e de Otília P. Pinto. Foi interventor nos municípios de Mossoró e São Gonçalo do Amarante. Faleceu aos 85 anos, aos 17 de agosto de 1989.
TENENTE CORONEL – PEDRO GERMANO DA COSTA – FALECIDO EM 3 DE OUTUBRO DE 1987
MAJOR JOSÉ LUIZ SOARES, natural de Santo Antônio-RN, nascido em 8 de dezembro de 1929, filho de Luiz Laurentino Soares e de Joana d’ARC Soares. Foi transferido para a reserva remunerada em 01/02/1986
MAJOR JOSÉ EUSTÁQUIO DE MORAIS, natural de Pau dos Ferros, nascido em 20 de setembro de 1939, filho de José Florentino de Morais e de Francisca Morais de Aquino. Ingressou na PMRN no dia 10/11/1968 e passou para a reserva em 10/11/1987.
CAPITÃO PM RAVARDIERE RICARDO DE ANDRADE CABRAL, natural de Monte Alegre-RN, nascido em 5 de outubro de 1949, filho de Rivodávio Ferreira Cabral e Josefa Augusto de Andrade. Foi transferido para a reserva em 13/8/1992.
CAPITÃO ENOCK DE ALMEIDA JALES, natural de Ptu-RN, nascido em 28 de abril de 1949, filho de Genuíno Fernandes Jales e de Basílica de Almeida Jales. Foi transferido para a reserva em 11/6/1988.
ANTONIO CIPRIANO DE ALMEIDA, natural de Alexandria, nascido em 2 de fevereiro de 1960, filho de Domingos Cipriano Neto e de Maria do Socorro da Silva. Ingressou na PM, em 6 de fevereiro de 1980, como aluno sargento, formado no CFAP, em Natal, posteriormente ingressando no efetivo quadro de oficiais. Comandou o 7º BPM, no período de 23 de janeiro 4 de agosto de 2003. Além de oficial superior da PMRN é também árbitro de futebol profissional, pertencente a FNF, é também vice-presidente da LDM-Liga Desportiva M.
NOVO COPOM DO 2º BPM
10/02/2008 – No dia 10 de fevereiro de 2008 foi inaugurada a nova Central de Operações da Polícia Militar (COPOM) do 2º BPM, acantonado em Mossoró que passou a funcionar totalmente informatizada e com aumento do efetivo utilizado neste setor. Ao invés de 16 policiais, que se revezavam dia e noite, aumentou para 28 homens - divididos em quatro equipes distintas. O "novo" sistema a ser adotado melhorou o serviço que era prestado diariamente à população mossoroense.O novo sistema, que foi importado da Grande Natal, trouxe grandes novidades. Uma delas foi a utilização de um mapa virtual que orienta as viaturas no seu deslocamento nas ocorrências. Para operar este novo método de atendimento, os policias de Mossoró passaram por um treinamento coordenado pela equipe do Copom de Natal, que veio à capital do Oeste Potiguar exclusivamente para ministrar o mini-curso. Antes, era apenas um policial atendendo três telefones - às vezes, todos tocavam ao mesmo tempo. Agora, são quatro gabinetes individuais, onde cada PM atenderá uma chamada distinta. "Antes existia um grande número de chamadas reprimidas.O deslocamento das viaturas também é agilizado. "O uso desse mapa vai facilitou o atendimento à população mosssoroense e as viaturas atendem as ocorrências com maior rapidez". O atendimento à sociedade FICOU mais humanizado. "Antes, enquanto o policial atendia uma ligação, as outras duas linhas tocavam. Agora não haverá mais isso".Antes, a Central de Operações da Polícia Militar de Mossoró funcionava com um telefonista, um operador de rádio - pessoa responsável pela orientação do deslocamento das viaturas para os locais das ocorrências - e um chefe de sala. Com a instalação desse sistema informatizado, serão quatro telefonistas, duas pessoas como rádio-operador e um chefe de sala, ou seja, em cada turno, serão sete policiais à disposição da população. Em 1981 tive a prazer de trabalhar seis meses na COPOM do 2º BPM, nessa época muito distante da atual modernidade e do tamanho do efetivo, ao invés de 28, eram apenas dois soldados

CPEsp/3º BPM -

Companhia de Policiamento Especiais (CPEsp)

DECRETO Nº 13.860 DE 24 DE MARÇO DE 1998.
Dispõe sobre a ativação e funcionamento da Companhia de Policiamento Especiais (CPEsp) do 3º BPM e dá outras providências.
O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE, no uso das atribuições que lhe confere o artigo 64, V, última parte, da Constituição Estadual, tendo em vista o que lhe faculta o artigo 46, da Lei Complementar nº 090, de 04 de janeiro de 1991, e CONSIDERANDO a necessidade de segurança decorrente da entrada em funcionamento da Penitenciária de Alcançus, quanto ao policiamento de guarda externa em posto de vigilância ali existentes; CONSIDERANDO o número de policiais necessários para a guarda externa da Penitenciária de Alcançus e também a segurança das comunidades próximas do referido estabelecimento penal, DECRETA;
Art. 1º - Fica ativada, com sede na parte administrativa da Penitenciária de Alcançus, a Companhia de Policiamento Especiais (CPEsp) do 3º BPM, a cuja subunidade incumbe:
I - O policiamento ostensivo e guarda externa da Penitenciária de Alcançus;
II - a segurança da SAPM II, da APM V, conforme previsto no anexo XIII, do Decreto nº 13.042, de 22 de julho de 1996; e
III - outras atribuições previstas em leis e regulamentos.
Art. 2º - As atribuições previstas no artigo anterior são realizadas através dos diversos tipos, modalidades e processos de policiamento necessários à segurança da área sob responsabilidade da Companhia de Policiamentos Especiais (CPEsp)
Art. 3º - A organização e efetivo da Companhia de Policiamentos Especiais são previstos no Anexo VI, do Decreto nº 13.042, de 22 de julho de 1996.
Parágrafo Único - Fica o Comando Geral da Polícia Militar autorizado a incorporar novos policiais militares para completar o efetivo da CPEsp.
Art. 4º - O Comando Geral da Polícia Militar designará o pessoal que passa a integrar o efetivo da CPEsp, bem como os meios básicos, necessários à execução das atribuições previstas neste Decreto.
Art. 5º - Este decreto entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.
Palácio dos Despachos de Lagoa Nova, em Natal, 24 de março de 1998, 110º da República.
GARIBALDI ALVES FILHO
José Carlos Leite Filho (DOE de 25 mar 98 - Edição nº 9.225 e BG nº 056 de 26 mar).

9º BPM - NATAL

BATALHÃO BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR
O 9º Batalhão de Polícia Militar, especializado e pioneiro em iniciativa de Policiamento Comunitário no Estado do Rio Grande do Norte, foi criado em 07 de março de 2002, através do Decreto Governamental nº 15.929, que estabeleceu sua divisão operacional em três Companhias, a 1ª, 2ª e 3ª
Companhias de Polícia Militar. Sendo a 2ª Companhia atualmente implantada na Zona Oeste da Capital e a 3ª Companhia na Zona Norte.
Foi instalado em 25 de março de 2002, que teve como primeiro comandante o TC Durval de Araújo Lima, que permaneceu no cargo ate 24 de outubro de 2002 passando o comando para o Major Marcone Edson Albuquerque Santos
9º A principal atividade do 9º BPM é atuar de maneira preventiva, executando patrulhamentos comunitários, interagindo com a população local, como forma de se procurar administrar e resolver problemas que exijam a intervenção policial inerentes às comunidades atendidas pelo policiamento, além das missões gerais atribuídas a Polícia Militar.

ESQUADRÃO DE CAVALARIA FERNANDES DE ALMEIDA


ESQUADRÃO DE CAVALARIA FERNANDES DE ALMEIDA da gloriosa e amada Policia Militar do Estado do Rio Grande do Norte - Polícia Militar e subordinado ao Comando do Policiamento da Capital, foi criado em 10 de fevereiro de 1996, e instalado a 1º de março de 1996, na gestão do então governador Garibaldi Alves Filho, que teve como primeiro comandante, o Capitão PM MARCOS ANTÔNIO DE MEDEIROS MIRANDA natural de Natal, nascido a 18 de agosto de 1960, filho de Manoel Medeiros da Costa e Maria Miranda da Costa, que havia ingressado na PM em 27 de fevereiro de 1980, na condição de aluno-a-oficial. O Policiamento Montado como processo de Policiamento Ostensivo Geral, sempre foi bem aceito pela comunidade Potiguar, razão pela qual, após 52 anos desativado, retornou em 1996, com a criação do Esquadrão de Polícia Montada, como Unidade Independente, subordinada operacionalmente ao Comando de Policiamento da Capital. A sua presença já está incorporada à paisagem da nossa cidade, em razão da sua destacada atuação no policiamento, principalmente na Orla Marítima, Zona Norte, em locais de grande concentração popular, proporcionando segurança na área periférica, nos estacionamentos, praças de esportes, etc. O seu efetivo é de apenas 46 (quarenta e seis) homens entre Oficiais e Praças e 40 solípedes, sob o comando do Capitão PM Marcos Antônio Miranda de MEDEIROS. Antes de 1914, o Esquadrão de Cavalaria não existia como entidade autônoma, o que haviam eram alguns soldados de cavalaria pertencentes ao Batalhão de Segurança. Porém, a 1º de março daquele ano seria instalado o verdadeiro Esquadrão de Cavalaria, destinado ao policiamento da Cidade do Natal. A 1ª ordem do dia é datada de 1º de março de 1914, assina-a o 1º Ten PM JOÃO FERNANDES DE ALMEIDA, comissionado no posto pelo Governador FERREIRA CHAVES, que muito admirava as qualidades policiais de “JOCA DO PARÁ”, apelido que lhe pesava mais que o nome de batismo e o sobrenome da família. Em 1915 possuía um efetivo de apenas 73 (setenta e três) homens entre Oficiais e Praças, comandados por um Tenente. O Esquadrão localizou-se no bairro do Tirol, no lugar chamado SOLIDÃO, hoje ocupado pela Escola Doméstica. O policiamento era rigoroso durante a noite toda e o tropel da cavalaria era sinal de que ninguém estava sozinho. O Esquadrão de Cavalaria viveu 30 anos de glórias e de tradições. A cidade foi civilizando-se, as ruas passaram a ser mais iluminadas, os automóveis invadiram-nas furiosamente ameaçando os pedestres e os próprios animais do Esquadrão. No entanto o progresso da cidade não seria motivo para o desaparecimento do nosso Esquadrão que lutou bravamente no ano de 1935 defendendo a capital do domínio comunista como foi descrita pela palavra do Ilmº Sr. Cel PM SEVERINO RAUL GADELHA, seu ilustre Comandante naquela época. Mas essa resistência foi seu canto de cisne que a história não esquecerá. A nossa Cavalaria desapareceu da Organização Policial Militar, conforme Dec. Lei Nº 289-05/05/1944, que instituiu a reorganização da Força Policial Militar. O ressurgimento do Esquadrão de Cavalaria deve-se a brilhante idéia do Exmº. Sr. Cel PM ALTAMIRO GALVÃO DE PAIVA, Comandante Geral da Polícia Militar na época, que através do BG Nº 010 de 16 de janeiro de 1995 determinou que fosse criado uma comissão composta pelo TC PM JOSEMAR TAVARES CÂMARA, Cap PM MARCOS ANTÔNIO MIRANDA DE MEDEIROS, 1º Ten PM LENILDO MELO DE SENA e o médico veterinário JOSÉ DE ARIMATÉIA, com o objetivo de apresentar um projeto completo sobre a criação de um Esquadrão de Cavalaria. O projeto foi apresentado e aprovado. Diante das dificuldades financeiras dos cofres do nosso estado, houve uma parceria entre a Polícia Militar e a Rede Hoteleira, através do empresário LUIZ SÉRGIO BARRETO, presidente do sindicato dos Hotéis, o qual repassou para a Polícia Militar a quantia de R$ 19.000,00 (dezenove mil reais). Com essa quantia adquirimos no Rio Grande do Sul e no Uruguai 40 animais da raça crioulo e desta forma organizamos o nosso Esquadrão e resgatamos essa Identidade Perdida à 52 anos. É com parceria como esta, que os dois lados se entendem. Polícia Militar e Sociedade têm muito que aprender um com o outro, afinal estamos no mesmo barco e possuímos um inimigo comum: a crescente criminalidade e violência dos centros urbanos. E já que navegamos pelas mesmas águas turvas, urge que arraigássemos as mangas e juntos, em parceria, tomemos o leme antes que o barco fique a deriva. É imperiosa a necessidade de se criar em nosso meio aquilo que poderíamos chamar de cultura de Segurança Pública e passemos a entender em “lato sensu” o que o legislador tencionou colocar quando afirmou, no caput do art. 144 da Constituição Federal de 1988, “A segurança pública, dever do Estado, direito e responsabilidade de todos, é exercida para a preservação da Ordem Pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio”. É chegada a hora e a vez de uma efetiva e ativa interação entre Polícia Militar e Sociedade, onde trabalhando como parceiros, policiais e cidadãos, poderão criar uma expectativa de vida melhor, com sensível melhoria da qualidade do serviço prestado, uma vez que cada um, quer esteja fardado ou não, da sua maneira, pode e deve contribuir para a efetivação de uma política de Segurança Pública que atenda aos anseios de todos. Soldados de Cavalaria, os senhores são a Estrela Guia. Meus comandados cavalarianos, o dever cumprido é a melhor forma de fazermos da nossa própria consciência o mais alto lugar de repouso. E nesse 1º Ano de trabalho os senhores aprenderam a andar e caminham muito bem, confiança e credibilidade, só se conquistam com trabalho sério, extremamente comprometido com o cidadão e com a sociedade. Não é bastante servir, é preciso servir bem ao cidadão, só assim conquistarão o policial e a sua Unidade, a confiança e credibilidade do povo. É preciso que os Senhores não se afastem dos princípios elementares da ética e da moral, indispensáveis ao exercício de qualquer função, em especial como virtudes inerentes à função Policial Militar. O Esquadrão de Cavalaria Executa missões de Policiamento ostensivo atuando sistemática e permanente na preservação do patrimônio público e privado, na defesa da integridade do indivíduo, a fim de garantir o cumprimento dos dispositivos legais que regulam a vida da sociedade. As nossas ações se prendem ao policiamento Urbano, Policiamento rural e ao Policiamento Especial. É desnecessário discorrer sobre as vantagens do emprego do Policiamento Montado. O futuro aponta na direção de uma tropa especializada em ações de choque, fazendo parte de um Comando único de Tropas especializadas do Complexo Policial da Zona Norte da capital. O novo Esquadrão de Cavalaria foi entregue a Sociedade Potiguar, no dia 10 de Fevereiro de 1996, pelo Exmº. Sr. Cel PM ARTUR MESQUITA NETO, Comandante Geral da Polícia Militar que tem o nome de batismo, Esquadrão de Cavalaria FERNANDES DE ALMEIDA. Esta nova Unidade engajou-se às demais para defender a vida, a liberdade e o patrimônio do povo Potiguar. Josemar Tavares Câmara, Ten Cel PM Sub Comandante do CPC-Comando de Policiamento da Capital”.
DECRETO Nº 12.909 DE 28 FEV. 1996
Cria na estrutura da PM o Esquadrão de Polícia Montada e dá outras providências.
O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE, usando das atribuições que lhe confere o art. 64, inciso V, da Constituição Estadual e tendo em vista o que lhe faculta o art. 46 da Lei Complementar nº 090 de 04 jan. 91. DECRETA:
Art. 1º. Fica criado na estrutura da PMRN o Esquadrão de Polícia Montada (EPMon), como órgão de execução, subordinado ao Comando de Policiamento da Capital.
Art. 2º. O Esquadrão de Polícia montada (EPMon) tem sede na capital do Estado e sua área de atuação compreende a grande Natal, competindo-lhe:
I- Executar o policiamento ostensivo urbano, de caráter específico, através das suas frações operacionais da forma seguinte:
a) em área de difícil acesso de veículos e onde não seja adequado policiamento a pé;
b) em apoio ao policiamento a pé;
c) nas estações e terminais rodoviários e urbanos, de embarque e desembarque de passageiros, priorizando a organização de filas e a segurança dos usuários;
d) em operações especiais, quando houver viabilidade de sua atuação;
e) em áreas lacustre, orla marítima e pontos turísticos;
f) como apoio às operações de controle de tumultos;
II- realizar o policiamento ostensivo rural, da forma seguinte:
a) em reservas florestais e lacustres, para defesa ecológica;
b) como repreensão à caça predatória;
c) em áreas de fronteiras do Estado, como apoio às ações de fiscalização de tributos;
III – Participar de policiamentos especiais:
a) em praças esportivas;
b) em grandes eventos que recomendam o emprego de policiamento montado;
IV - auxiliar, com a observância de critérios de conveniência e oportunidade, as demais Unidades Operacionais da Polícia Militar;
V - realizar quando autorizado pelo Comandante Geral, outras missões dentre as previstas no art. 2º da Lei Complementar nº 090, de 04 jan 91.
Art. 3º Constituem elementos de atuação do Esquadrão de Polícia Montada os seus Pelotões e respectivas frações operacionais.
Art. 4º Este decreto entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.
PALÁCIO POTENGI, em Natal, 28 de fevereiro de 1996, 108º da República.
GARIBALDI ALVES FILHO
Sebastião Américo de Souza
(DOE de 29 fev. 96 – Edição nº 8.711).

COMPANHIAS DE POLÍCIA MILITAR PMRN

BATALHÃO BATALHÃO DE POLÍCIA MILITAR
O 9º Batalhão de Polícia Militar, especializado e pioneiro em iniciativa de Policiamento Comunitário no Estado do Rio Grande do Norte, foi criado em 07 de março de 2002, através do Decreto Governamental nº 15.929, que estabeleceu sua divisão operacional em três Companhias, a 1ª, 2ª e 3ª
Companhias de Polícia Militar. Sendo a 2ª Companhia atualmente implantada na Zona Oeste da Capital e a 3ª Companhia na Zona Norte.
Foi instalado em 25 de março de 2002, que teve como primeiro comandante o TC Durval de Araújo Lima, que permaneceu no cargo ate 24 de outubro de 2002 passando o comando para o Major Marcone Edson Albuquerque Santos
9º A principal atividade do 9º BPM é atuar de maneira preventiva, executando patrulhamentos comunitários, interagindo com a população local, como forma de se procurar administrar e resolver problemas que exijam a intervenção policial inerentes às comunidades atendidas pelo policiamento, além das missões gerais atribuídas a Polícia Militar.

3ª CPM/2º BPM - APODI


3ª CPM/2º BPM

ORIGEM DA POLÍCIA MILITAR EM APODI

Pesquisamos bastante no sentido de descobrir a origem da Polícia Militar no município de Apodi, mas infelizmente não foi possível. Apenas descobrimos que o início do policiamento nesta cidade se deu no ano de 1857, quando foram instalados o Quartel e a cadeia pública que funcionavam no prédio da Municipalidade (construído no ano de 1835). Em 13 de janeiro de 1871 o comandante do policiamento apodiense era o tenente Francisco César do Rego Barros. O quartel e a cadeia pública funcionou nesse local até o ano de 1930, quando foram transferidos para um novo local, no andar térreo do edifício da Prefeitura Municipal, construído na administração municipal de Francisco Ferreira Pinto (17/4/1895 – 2/5/1934), inaugurado em 29 de março de 1929. O quartel e a cadeia pública de Apodi funcionou nesse local até 17 de setembro de 1983, quando esse prédio foi demolido, daí a cadeia pública e o quartel passou a funcionar numa casa alugada, situada na Rua D. Pedro I, no bairro Baixa da Alegria, até que o governo do Estado, na época José Agripino Maia erguesse um novo quartel, o que realmente aconteceu, construído na Rua Sebastião Sizenando, mas precisamente nas margens direita da BR 405, saída para Pau dos Ferros, que foi inaugurado já na gestão do então governador Radir Pereira de Araújo, no dia 28 de julho de 1986. Nesse local, permaneceu até 2 de abril de 2001, quando foi transferido para à Rua Miguel Ferreira de Araújo, s/nº, no bairro da Rodoviária, mas precisamente no prédio da EMATER-RN, já na condição de Companhia, criada pelo Decreto nº 15.141, de 13 de outubro de 2000, sancionado pelo então governador Garibaldi Alves Filho, publicado no Diário Oficial do Estado do dia seguinte e instalada em 20 de janeiro de 2001, que teve como primeiro comandante, o 1º tenente PM FRANCISCO HERIBERTO RODRIGUES, natural de Ipanguassu-RN, nascido em 6 de setembro de 1967, filho de Francisco Barreto Gonzaga e de Luzia Rodrigues Barreto.

DESTACAMENTO POLICIAL MILITAR DE APODI
O destacamento policial militar começou a funcionar no ano de 1930, porém só conseguimos os comandantes que comandaram este destacamento a partir de 1947. Eis a relação:
Sargento Antônio Cândido de Medeiros - 1947
3º Sgt PM Demostemos Barbalho Bezerra – 19/5/1948
2º Tenente IVO Carlos Pinheiro – 1952
3º Sgt PM Manoel Candido da Costa 11/3/1953
Tenente João Firmino de Sales – 19/02/1954
3º Sgt PM Aldenor Pereira de Melo – 25/5/1954
3º Sgt Estevam Paulo Vieira – 1955
Sargento Mafaldo Magno Guerra - 1955 3º Sgt PM Valdir Martins da Fonseca – 29/04/1956
Tenente João Luiz de França – 3/2/1961
1º Sgt Manoel Peregrino Neto – 17/3/1961
1º Sgt Manoel Emidio Sobrinho 31/5/1961
3º Sgt PM Celso Vieira de Paula - 18/07/1962
3º Sgt PM José Valdir do Nascimento – 1963
3º Sgt PM Guido Alves de Oliveira – 1963
3º Sgt PM Francisco da Silva Oliveira – 1963
Capitão Francisco Viana – 29/3/1964
Capitão Juvenal Andrelino de Souza – 5/1/1966
Sargento PM Celso de Paula Vieira 1968
3º Sgt PM Francisco França Filho – 1968
Sub Tenente Pedro Mumbaça Cavalcante – 9/4/1973
3º Sgt PM Pedro Machado da Costa – 4/6/1975
2º Sgt PM Antonio Justino de Araújo – 01/12/1976
2º Sgt PM Pedro Matias Matoso – 01/10/1977
2º Sgt PM Manoel Batista de Oliveira “BATISTÃO” – 25/5/1978
3º Sgt PM Severino Emiliano da Silva – 9/12/1978
2º Sgt PM Ilauro Antonio da Silva 27/01/1979
2º Sgt PM José da Silva Freire – 24/5/1979
2º Sgt PM Ilauro Antonio da Silva – 14/7/1979
Sub Tenente José Emídio Sobrinho – 16/10/1980
1º Sgt PM Raimundo Ferreira dos Passos – 25/11/1981
2º Sgt PM Severino Emiliano da Silva 2/7/1983
Sub Tenente Pedro Mumbaça Cavalcante – 22/12/1983
Sub Tenente Francisco Ferreira Pontes - 18/1/1984
3º Sgt PM Lourival Florêncio da Silva – 28/1/1984
1º Sgt PM Ilauro Antonio da Silva – 28/4/1987
3º SGT PM JOSÉ MARIA DAS CHAGAS – 28/3/1989.
Este pesquisador foi o último comandante do Destacamento Policia Militar, depois de mim foi instalado o Pelotão PM de Apodi, instalado em 28 de setembro de 1989, que teve como primeiro comandante o 1º tenente PM Josenildo Freire Liberato.

DADOS PESSOAIS DE VÁRIOS EX-COMANDANTES DO DPM DE APODI
A seguir vamos tentar focalizar – de modo simples, mas objetivo – os dados biográficos de vários ex-comandantes do Destacamento Policial Militar de Apodi, cujos comandantes exerciam ao mesmo tempo a função de delegado de polícia. Este pobre coitado pesquisador foi o último comandante do DPM de Apodi, depois de mim, passou a funcionar o Pelotão PM de Apodi. Infelizmente não foi possível dissecar aqui os dados biográficos de todos os ex-comandantes desde 1948, tendo em vista que não encontramos parentes desses policiais militares no sentido de nos fornececer seus dados e suas fotos. Eis alguns deles:
SARGENTO ANTONIO CÂNDIDO DE MEDEIROS, natural de Santa Cruz-RN, nascido em 10 de junho de 1896, filho de José Cândido de Medeiros e de Maria Isabel da Conceição. Faleceu em Natal no dia 4 de abril de 1971, no posto de tenente.
CAPITÃO IVO CARLOS PINHEIRO, natural de Nova Cruz-RN, nascido em 17 de agosto de 1903 e falecido em Natal no dia 10 de fevereiro de 1975, filho de Joaquim Anselmo Pinheiro e Paulina Generosa Pinheiro, casado com Ana Maria da Costa Pinheiro, com um filho de nome Marcelo da Costa Pinheiro. Ingressou na Polícia Militar em 5 de dezembro de 1935, na condição de soldado, vindo do 21º BEC, em Natal, na graduação de Cabo. Em 15 de junho de 1937 foi aprovado no Curso de Formação de Sargento, em 30 de agosto de 1937 foi promovido à graduação de terceiro sargento, e na mesma data foi elogiado pelo Comandante Geral, Tenente Coronel Luís Júlio (10/04/1937 – 13/11/1937), por demonstrado em todos os serviços, disciplina, capacidade e iniciativa própria. Em 2 de abril de 1938 passou a auxiliar a Escola Regimental, e em 1939 foi promovido à graduação de segundo sargento; em 31 de dezembro de 1939 foi novamente elogiado pelo Comandante Geral da Polícia Militar, Coronel André Fernandes de Souza (13/11/1937 – 03/07/1943), pelo amor dedicado a disciplina. Em 31 de dezembro de 1939 foi designado para servir na então 6ª Companhia Regional de Polícia, sediada na querida e amada cidade de Mossoró, nessa época comandada pelo tenente José Gomes de Souza Bastos (23/12/1937 – 14/07/1941). No ano seguinte foi servir na 1ª Companhia Regional de Polícia, com sede em Caicó. Em 16 de junho de 1942 foi nomeado delegado de polícia do município de São Tome, em 23 de agosto de 1942 foi transferida apara a delegacia de polícia de Ceará Mirim, em 3 de junho de 1943 foi elogiado pelo comandante Geral da Polícia Militar, Coronel André Fernandes. Em 23 de agosto de 1943 assumiu a delegacia de polícia da cidade de Santo Antônio do Salto da Onça e em 16 de abril de 1944 foi nomeado para a delegacia de Florânia. Em 6 de maio de 1944 foi matriculado no Curso de Formação de Oficiais e em 20 de março foi aprovado no CFO. Em 8 de setembro de 1947 foi elogiado pelo comandante Geral da Polícia Militar, Coronel Aluízio de Andrade Moura (29/11/1946 – 27/12/1950), pela disciplina, gabo e zelo, demonstrado durante a parada militar de sete de setembro. Em E 1º de março de 1949 foi novamente nomeado delegado de polícia do município de Florânia e em 3 de maio de 1950 por ato do Exmº Governador José Augusto Varela (19/01/1947 – 31/01/1951), foi declarado aspirante-a-oficial. Em 2 de março de 1951 foi nomeado suplente de delegado de polícia do município de Caicó e em 8 de abril de 1952 assumiu a Delegacia de Polícia do município de Apodi. Em 3 de maio de 1959 foi designado para exercer as funções de sub-comandante do 1º BPM, em Natal e em 9 de fevereiro de 1962 foi nomeado para comandar a 2ª Companhia de Polícia, sediada em Nova Cruz, atual 8º BPM. Em 29 de novembro de 1962 foi promovido ao posto de Capitão
Prestou relevantes serviços ao Estado e a Polícia Militar onde serviu durante 30 anos. Exerceu as funções de delegado de polícia e delegado especial em vários municípios, bem como a de Interventor no município de Areia Branca, no período de 31 de agosto de 1971 a 31 de agosto de 1971, recebendo a prefeitura do vereador Antonio Damásio da Costa e passando para o dito edil, nomeado pelo Excelentíssimo Sr. Governador Cortez Pereira, de onde recebeu após deixar a Interventoria, o Título de Cidadão areia-branquense pelos bons serviços prestados ao município, durante o período de intervenção.
TENENTE JOÃO FIRMINO DE SALES, natural de Nísia Floresta-RN, nascido em 1º de abril de 1906 e falecido em em Natal no dia 25 de janeiro de 1998, filho de Firmino José de Sales e Joaquina Carolina d Sales. Era casado com Luzia Oliveira Sales, falecida em Natal no dia 22 de junho de 1995. Ingressou na Polícia Militar em 12 de maio de1927. Na condição de sargento, concluiu o Curso de Formação de Oficiais em 1940. Promoções: aspirante a oficial aos 8 de maio de 1944; segundo-tenente aos aos 19 de janeiro de de 1946, por merecimento; primeiro- tenente aos 25 de dezembro de 1951, por antiguidade. Foi comandante do 2º Batalhão de Polícia, sediado em Mossoró no período de 30 de maio de 1956 a 14 de março de 1957.

SARGENTO ESTEVAM PAULO VIEIRA, natural de Martins, nascido em Martins-RN, nascido em 13 de abril de 1914, filho de João Paulo Vieira e de MARIA DA Conceição. Faleceu em Umarizal-RN no dia 15 de novembro de 2003.
SARGENTO MAFALDO MAGNO GUERRA, natural de Apodi, nascido a 2 de maio de 1907, filho de Francisco Solano de Oliveira e de Micarata Auta de Oliveira. Casou-se em primeiras núpcias com dona Ana Chacon, falecida em 3 de março de 1933. Casou-se em segundas núpcias com sua prima Rosa Guerra, com prole de 5 filhos. Na graduação de sargento PM em 1955 exerceu o cargo de delegado de polícia em sua terra natal.
Foi oficial reformado da Polícia Militar do Rio Grande do Norte. Faleceu na cidade de Mossoró no dia 21 de março de 1988.

SUBTENENTE CELSO DE PAULA VIEIRA, natural de Martins-RN, nascido em 18 de maio de 1938, filho de Vicente Ferreira de Paula e de Severina Natividade da Silva. Celso casou-se em Riacho de Santana-RN, com Maria Barbosa Vieira, filha de Francisco Barbosa da Silva e de Antonia Barbosa da Silva, com os seguintes filhos: MARIA ELIZABETE DA NATIVIDADE, MARCONDES BARBOSA VIEIRA, MARCOS BARBOSA VIEIRA, nascido em Apodi; MARIA ELIETE BARBOSA VIEIRA, MARIA ELIENE BARBOSA VIEIRA, MARCELO BARBOSA VIEIRA, MARIA EDILENE BARBOSA VIEIRA, MARIA ELMA BARBOSA VIEIRA e MARINDA BARBOSA VIEIRA. O Subtenente Celso foi delegado em várias cidades da região Oeste Potiguar, tendo como Apodi a sua primeira delegacia no ano de 1962, passando por Martins, Umarizal, Riacho de Santana, Luís Gomes, José da Penha e Caraúbas. Sua primeira delegacia foi a de Apodi, nomeado em 20 de julho de 1963. Antes, já havia sido o primeiro comandante do distrito policial de Rodolfo Fernandes, nomeado através da Portaria nº 373, de 24 de fevereiro de 1961, assinada pelo tenente coronel Ulysses Cavalcante. Atualmente reside na cidade de Mossoró.

SARGENTO JOSÉ VALDIR DO NASCIMENTO, natural de Floresta-PB, nascido em 13 de dezembro de 1935, filho de Severino Inocêncio do Nascimento e de Geraldo Gonçalo do Nascimento. Ingressou na Polícia Militar do Rio Grande do Norte em 2 de maio de 1960, na condição de soldado PM, com o número 60.003.

CAPITÃO JUVENAL ANDRELINO DE SOUZA, natural da Paraíba, nascido em 26 de junho de 1921 e faleceu em Mossoró no dia 9 de junho de 1999. Filho de Manoel Andrelino de Souza e de Celestina Anedina de Souza. Era casado com Marieta Augusta Limeira, natural de São Bento-PB, filha de Graciolio Carlos de Limeira e Francisca Carlos Limeira. Um filho do capitão Andrelino, o sargento DIVALDO ANDRELINO DE SOUZA, natural de Jardim do Seridó-RN, nascido em 7 de outubro de 1944, filho do coronel Juvenal Andrelino de Souza e de Marieta Augusta Limeira. Ingressou na PM em 5 de maio de 1969, na condição de aluno soldado com o número 69.023, foi delegado de vários municípios da regiçai Oeste Potiguar, entre eles, o de Governador Dix-sept Rosado.

SARGENTO PM MANOEL CÂNDIDO DA COSTA, natural de Santana do Matos-RN, nascido a 12 de agosto de 1908, filho de João Cândido da Costa e de Antonia Cardoso de Brito. Faleceu no dia 20 de fevereiro de 2004, na cidade de Guarujá-SP.
SARGENTO JOSÉ DA SILVA OLIVEIRA, natural de Nova Cruz, filho de Manoel da Silva Oliveira e de Maria Josefa da Conceição. Casou-se em 12 de dezembro de 1950, com a jovem apodiense Terezinha Souza de Oliveira, nascida em 30 de junho de 1934, filha de Antonio Tito Jácome de Souza e de Maria de Jesus de Carvalho. Desse consórcio apenas houve um filho de nome Jorge Washington de Oliveira, nascido em 12 de julho de 1960 e falecido com apenas dois meses de idade. Porém, o sargento Oliveira teve um filho extra casamento, trata-se de José da Silva Oliveira Júnior, filho de Rita Targino de Oliveira, criado por dona Terezinha, além de ter criado a pessoa de Robson Kennedy de Oliveira. Sargento Oliveira exerceu a função de delegado de polícia nos seguintes municípios: Dr. Severiano, Rodolfo Fernandes, José da Penha, Marcelino Vieira, Luís Gomes, Alexandria, Tenente Ananias, martins, Antonio Martins, Riacho da Cruz, Apodi, Cel. João Pessoa, Felipe Guerra, Campo Grande , Governador Dix-sept Rosado, Paraú, Areia Branca, Janduís, Acari, Messias Targino. Além de ter trabalhado em Natal, Mossoró e Pau dos Ferros. Ingressou na reserva em 10 de setembro de 1981

SARGENTO PM PEDRO DIAS MATOSO, nasceu na povoação do Encanto, município de Pau dos Ferros, a 19 de maio de 1924 e faleceu em Natal em 18 de junho de 1980 e sepultado em Mossoró, onde residia. Casou-se em 22 de abril de 1859, com a professora Maria Neci Campos Matoso, natural de Pau dos Ferros-RN, nascida a 17 de junho de 1932 e falecida em Mossoró no dia 28 de fevereiro de 1999, filha de Cirilo Fernandes Bessa e de Maria Holanda Campos.


Subtenente JOSÉ EMÍDIO DE SOUZA, natural Patu, nascido a 23 de julho de 1932, filho de Francisco Emídio da Silva e de Maria Amélia da Silva. Foi delegado de vários municípios: Apodi, Itaú, Olho d’àgua do borges. Faleceu nem sua terra natal a 18 de abril de 1992, vítima de insuficiência respirTÓRIA, O QUAL FOI SEPULTADO EM Patu.

SARGENTO GUIDO ALVES DE OLIVEIRA, natural de pau dos Fedrros, nascido em 12 de outubro de 1937, filho de Francisco Alves de Souza e de Joana Alves de Oliveira. Exerceu a função de delegado de polícia em vários municípios da região oeste, entre eles: Alexandria, São Miguel, Pilões, João Dias, Apodi e Rafael Fernandes. Foi transferido para a reserva remunerada no dia 19 de março de 1985. Atualmente reside na cidade de Pau dos Ferros, onde é comerciante. Ele foi soldado do Exército Brasileiro.

Sargento PM MANOEL BATISTA DE OLIVEIRA, conhecido popularmente pela alcunha de “BATISTÃO”, natural de Touros-RN, nascido a 22 de outubro de 1939, filho de Isaurina Batista de Oliveira. Durante o tempo em que integrou as fileiras da amada e querida Polícia Militar do Estado do Rio grande do Norte, teve como característica a correção e coragem. A sua escrita era praticamente um carimbo. Por isso, quando necessitavam transcrever texto à mão, o subtenente Batistão era escolhido. Físico avantajado, daí ser tratado como “BATISTÃO”. Dizia-se que ele praticava artes marciais. Seu veículo sempre foi um Jeep Willis e nunca precisou de macaco para troca de pneus, com sua força levantava o veículo e tirava e colocava o pneu. Foi delegado em várias cidades da Região Oeste, entre elas: Apodi, Governador, Governador Dix-sept Rosado, Olho D’água do Borges e São Miguel. Nessa cidade participa de um grande tiroteio, enfrentando sozinho vários pistoleiros, saindo sem sofrer nada. Em Apodi prendeu o todo poderoso Francisco Sobrinho Ferreira, grande líder político em Severiano Melo. Foi uma grande luta dos políticos da região que ele liberasse Sobrinho Ferreira, mas não atendeu nem mesmo o governador na época, na pessoa do Dr. Lavoisier Maia. De imediatamente foi exonerado do cargo, mas deixou Sobrinho Ferreira preso na cadeia pública de Apodi. Se considerado “durão”, por outro lado tinha a boa fama de zeloso, no cumprimento do dever. Estando à frente da delegacia, mantinha relações amistosas com as autoridades municipais, porém, nunca deixou transparecer qualquer sinal de fraqueza. Atendia bem as autoridades judiciárias, porém, tudo dentro dos limites. Certa vez em Apodi, chega no Quartel de Apodi, à época situado no 1º andar do prédio onde hoje funciona a Prefeitura de Apodi, a pessoa do Dr. Sidiney, Juiz de Direito de Apodi, encontrando na calçada o soldado Diniz, daí a autoridade judiciária mandou que Diniz fosse até onde se encontrava Batistão e dissesse ao mesmo que o Juiz queria falar com o mesmo. Recebido o recado, Batistão determinou que Diniz retornasse e dissesse ao juiz que as mesmas passadas que ele dava para vir até a ele, eram as mesmas que ele dava para ir até ao Dr. Sidiney. Recebido o recado curto e grosso, o Dr. Sidney não teve alternativa a de retornar para seu gabinete no fórum local. Na sede do 2º Batalhão em Mossoró, era sempre designado para comandar guarnição. Só a sua presença à frente de uma patrulha, inspirava respeito total. Na construção do prédio do novo quartel do 2º BPM em Mossoró, foi escolhido para a função de apontador, pelo alto senso de responsabilidade e inquestionável honestidade.

SUBTENENTE RAIMUNDO FERREIRA DOS PASSOS, nascido em 26 de abril de 1938, filho de João Francisco dos Passos. Por vários anos foi escrivão da 2ª Delegacia de Polícia de Mossoró, sendo um escrivão de mão cheia. Aprendi muto com ele, tendo em vista que trabalhei com ele na Delegacia de Polícia de Apodi, nos anos de 1982 e 1983. Foi delegado de polícia de Apodi, Grossos, Governador Dix-sept Rosado e vários outros municípios da região Oeste potiguar. Ingressou na reserva remunerada em 19 de abril de 1989. Atualmente pertence ao efetivo do Destacamento da Guarda Patrimonial de Mossoró.

SUBTENENTE PEDRO MUMBAÇA CAVALCANTE, natural de Martins-RN, nascido em 25 de abril de 1923, filho de João Mumbaça Cavalcante e de Maria Augusta da Conceição. Em 1º de julho de 1951, aos 18 anos ingressou nas Forças Armadas, mas precisamente no Exército Brasileiro, passando 9 anos meses, tendo sido promovido a cabo e posteriormente foi aprovado no Curso de Formação de Sargento, porém, não foi possível ser promovido, primeiramente por falta de vagas e em segunda lugar, haja vista ter sido dispensado do Exército em 9 de junho de 1960. Três meses depois, mas precisamente em 22 de setembro de 1960 ingressou na gloriosa e amada Polícia Militar do Estado do Rio Grande do Norte, na condição de 3º sargento, tendo sido o primeiro colocado do curso. Exerceu a função de delegado nos seguintes municípios Martins, Umarizal, Felipe Guerra, Baraúna, Apodi, além de ter exercido o cargo de primeiro suplente de delegado no município de Macau, inclusive, por diversas vezes assumiu a titularidade interinamente da delegacia de polícia de Macau. Ingressou na reserva remunerada em 26 de março de 19885, no posto de 2º tenente PM. Na reserva remunerada em 2 de fevereiro de 1995 foi nomeado pelo então comandante do 2º BPM, em Mossoró, Fábio José Moreira, primeiro chefe do SPI-Serviço de Pessoal Inativo do Batalhão 30 de Setembro. Em 30 de dezembro de 1997 fundou em Mossoró e região Oeste a Guarda Patrimonial do Rio Grande do Norte, sendo o primeiro policial militar inativo nem Mossoró a ingressar na Guarda Patrominial, passando a ser o Coordenador da instituição, até o ano de 2002, quando passou o bastão para o 1º tenente MM RR QOAPM Durval Ribeiro da Silva. Pedro Mumbaça casou-se com Ozair Paulo da Silva, natural de Martins-RN, nascida em 25 de agosto de 1937, filha de Francisco Paulo da Silva, com dois filhos: Pedro Mumbaça Cavalcante Filho, nascido em 3 de fevereiro de 1965 e Liduina Paulo Cavalcante, nascida em 6 de setembro 1970 e falecida em 14 de outubro de 2001.

SARGENTO SEVERINO EMILIANO DA SILVA, natural de Araruna-PB, nascido a 27 de setembro de 1944, filho de João Emiliano da Silva e de Josefa Gomes da Silva. Casado com Almira Ferreira Felix, nascida em 11 de abril de 1961, com os seguintes filhos: Jailma Emiliano da Silva, nascida em 13 de agosto de 1981, Jackson Emiliano da Silva, nascido em 28 de abril de 1983, Jefferson Emiliano da Silva, nascido em 28 de maio de 1979, e Jailson Emiliano da Silva, nascido em 1974. Foi delegado de polícia em vários municípios, entre eles: Apodi, Baraúna, Grossos, Tibau e Governador Dix-sept Rosado. Ingressou na reserva remunerada no dia 31 de dezembro de 1992. Formouse em advocacia pela Universidade Estadual do Rio Grande do Norte, exercendo sua nova profissão na cidade de Mossoró. Atualmente pertence ao efetivo do Destacamento da Guarda Patrimonial de Mossoró.
SARGENTO PM FRANCISCO FERREIRA PONTES, natural de Pau dos Feros-RN, nascido em 27 de outubro de 1937, filho de João Ferreira Pontes e de Josefa Nogyueira de Queiroz. Ingressou na Polícia Militar em 8 de maio de 1957. Em 1966 foi promovido a graduação de subtenente, antes já havia sido cabo, 3º sargento, 2º sargento e 1º sargento. Casou-se em primeiras núpcias com Hadi de Freitas Pontes, natural de Pau dos Ferros, com os seguintes filhos: Jussara de Freitas Pontes, Jesuam de Freitas Pontes, Jaqueline de Freitas Pontes, Jean de Freitas Pontes e Jorian de Freitas Pontes. Casou-se em segundas núpcias com Maria Vilani Mendonça, natural de Areia Branca, com dois filhos: Felipe Mendonça Pontes e Camila Mendonça Pontes. Sempre foi da mais alta confiança de vários comandantes do 2º BPM, sediado em Mossoró. Quando ingressei na PM em 1980, ele estava no posto de subtenente e era o Furriel do quartel em Mossoró, responsável pelo pagamento de todos os policiais militares da região Oeste Potiguar e eu era seu auxiliar, onde preenchia os contracheques que na época era uma folha de ofício e preenchido através de caligrafia. Nos desfiles cívicos dos 7 e 30 de setembro, à frente da tropa, vinha o subtenente Pontes, arrancando aplausos, em marcha cadenciada ao som de dobrados executados pela competente banda de Música do 2º BPM. Antes de vir para Mossoró ele trabalhou com o coronel Bento de Medeiros, este pai do Dr. Maurílio Pinto, em missões especiais e mais precisamente servindo de escrivão. Aprendeu a lição, inteligente privilegiada, aplicou a técnica desenvolvida pelo saudoso coronel Bento, cognominado “caçador de pistoleiros”, em interrogatórios e demais altos inquérito policial. Subtenente exerceu a função de delegado de polícia em vários municípios, entre eles o de Apodi, Patu, Caraúbas e Areia Branca. Ele é maçom e respeitado em todos os recantos de minha querida e amada cidade de Mossoró e da região pela sua maneira tratável. Orgulho da PM e da Unidade onde serviu por mais de 30 anos. Atualmente exerceu a função de de Fiscal Administrativo do Destacamento da Guarda Patrimonial de Mossoró. Faleceu em 2008

SARGENTO LOURIVAL FLORÊNCIO DA SILVA, natural de Assu-RN, nascido em 25 de agosto de 1933, filho de Manoel Florêncio da Silva e de Maria Júlia da Silva. Ingressou para a reserva remunerada em 30 de dezembro de 1987. Exerceu a função de delegado de polícia dos municípios de Assu e Apodi.

SARGENTO ILAURO ANTONIO DA SILVA, natural de Angicos-RN, nascido a 3 de janeiro de 1940, filho de Otávio Antonio da Silva e de Maria Batista da Conceição

SUBTENENTE JOSÉ MARIA DAS CHAGAS, natural de Mossoró, nascido em 6 de junho de 1961, filho de Manoel Francisco das Chagas (ASSU, 20/5/1920 – MOSSORÓ, 2/2/1995) e de Luzia Francisca da Conceição 12/12/1937 – 11/1/1971). Ingressou na PM em 2 de julho de 1980, na condição de aluno soldado, com o número 80.412, no estado efetivo do 2º Batalhão de Polícia Militar, com sede em Mossoró. No dia 11 de dezembro de 1987 concluiu o curso de formação de sargentos, no CFAP, em Natal. Em 21 de abril de 1994 foi promovido à graduação de 2º sargento, em 16 de dezembro de 1997 concluiu o CAS-Curso de Aperfeiçoamento de Sargentos, realizado na Academia de Polícia Militar “Cel Milton Freire”, em Natal; em 25 de dezembro de 1998, foi promovido à graduação de 1º sargento; e em 25 de agosto de 2003 foi promovido a graduação de subtenente. Exerceu a função de delegado de polícia nos seguintes municípios: APODI, FELIPE GUERRA, ITAÚ, RODOLFO FERNANDES, GOVERNADOR DIX-SEPT ROSADO, TENENTE ANANIAS, MARCELINO VIEIRA e SEVERIANO MELO, além de ter exercido a função de comandante dos pelotões PM de São Miguel e Apodi e do Destacamento Policial de Dr. Severiano, como também exerceu as funções de sargenteante das seguintes Companhias: 2ª COM/2º BPM, em Pau dos Ferros, 3ª COM/7º BPM, em Alexandria e 3ª COM/2º BPM, em Apodi, além se ter sido escrivão ad-hoc de polícia na Delegacia de Polícia por vários anos. Chegou em Apodi em 17 de de fevereiro de 1982 e casou-se em 15 de setembro de 1983, com Maria Eliete Bezerra das Chagas, natural de Apodi, nascida em 23 de agosto de 1963, filha de Benedito Bezerra de Morais (20/1/1928) e de Rita Maria da Luz (2/2/1929 – 5/10/1982), com os seguintes filhos: MARIA PATRÍCIA BEZERRA DAS CHAGAS (17/8/1984 – 8/11/1985) JOTAEMESHON JOSÉ WHAKYSHON BEZERRA DAS CHAGAS (01/10/1986), ANTONIO JACKSHON BEZERRA DAS CHAGAS (24/3/1988 – 24/5/1988), e MARILIA JULLYETTH BEZERRA DAS CHAGAS (29/11/1990). Atualmente convive com KELLY CRISTINA TORRES, desde de 1998, natural de Apodi, nascida em 28 de outubro de 1976, filha de Antonio Jardim Torres (8/01/1924 – 2/9/1989) e Francisca Gomes Torres (7/2/1939 – 19/7/2005), com um filho; JOSÉ MARIA DAS CHAGAS JÚNIOR, nascido em 17 de julho de 1999. É autor do livro “CHIQUINHO GERMANO – A ÚLTIMA LIDERANÇA DO S ANOS 60 DO SERTÃO POTIGUAR’, editado pela GL GRÁFICA – Mossoró, publicado em 4 de agosto de 2006. No ano de 1997 assinava uma coluna no extinto jornal Folha de Apodi, fundado pelo saudoso José de Walter, denominada de JM-INFORMANDO E COMENTANDO. Atualmente encontra-se escrevendo dois livros: A HISTÓRIA DO APODI e BIOGRAFAIA E GENEALOGIA SEVERIANSE. O Subtenente Jota Maria chegou no Apodi em 1982 e até hoje reside nesta cidade, apesar de ter trabalhado em 18 cidades, mais sempre teve Apodi como ponto de apoio. Hoje EU afirma categoricamente que é SOU MOSSOROENSE DE NASCIMENTO e APODIENSE DE CORAÇÃO.
PELOTÃO DESTACADO POLICIAL MILITAR DE APODI
O Pelotão PM de Apodi havia sido criado pela Portaria nº 010/84, de 24 de abril de 1984, publicada no BCG Nº 078/84. Porém, somente foi ativado através da Portaria nº 232/89-PM-EMG, de 19 de setembro de 1989, que teve como primeiro comandante o tenente Josenildo Liberato, natural de Campo Grande-RN, nascido em 12 de outubro de 1961, filho do subtenente PM José da Silva Freire e de Ana Liberato Freire, o qual havia ingressado na PMRN em 1º de fevereiro de 1989, na condição de aluno-sargento, no CFAP, posteriormente concluiu o CFO-Curso de Formação de Oficiais. No dia 29 de setembro de 1989 foi nomeado pelo comandante da Polícia Militar para instalar e comandar o Pelotão PM de Apodi, que substituiu o último comandante do DPM de Apodi, na pessoa do 3º Sgt PM José Maria das Chagas, natural de Mossoró, nascido em 6 de junho de 1961, filho de Francisco Manoel das Chagas e de Luzia Francisca da Conceição.

EX-COMANDANTES DO PELOTÃO
1º - 1º tenente PM Josenildo Freire Liberato – 28/9/1989
2º - 1º tenente Severino Pereira da Costa – 20/01/1991
3º - 1º tenente PM João Maria dos Santos – 15/2/1992
4º - 1º Sgt PM Armando Vicente Rodrigues – 23/4/1996
5º - 2º Tenente Francisco Fernando de Farias – 23/4/1996
6º - 2º Sgt PM José Maria das Chagas – 4/5/1998
7º - 2º tenente PM Francisco de Assis Batista – 4/6/1998
8º - 2º tenente PM Rodrigo Trigueiro Felix da Silva – 29/12/1999
10º - 2º tenente PM José Marcos Honorato de Carvalho – 44/5/1999
12º - 2º tenente Wallace Rússevel Diógenes Queiroz – 21/2/2000
13º - 2º tenente PM Maximiliano Luiz Bezerra do Nascimento –
14º - 2º tenente PM Francisco Heriberto Rodrigues Barreto – 27/10/2000.
Em 20 de janeiro de 2001 o Pelotão PM de Apodi foi extinto devido a instalação da 3ª COM/2º BPM, que teve como primeiro comandante o 2º tenente Rodrigues.

DADOS PESSOAIS DE VÁRIOS EX-COMANDANTES DO PELOTÃO PM DE APODI
A seguir vamos tentar focalizar – de modo simples, mas objetivo – os dados biográficos de vários ex-comandantes do Pelotão Policial Militar de Apodi, cujos primeiros comandantes exerciam ao mesmo tempo a função de delegado de polícia. Isto é, até 8 de dezembro de 1998, quando foi instalada a Delegacia de Polícia Civil de Apodi administrada por um delegado da Polícia Civil. Nessa época o titular da DP de Apodi era o tenente Francisco de Assis Batista, que havia sido nomeado em 4 de junho de 1998 e passou para o bacharel Renato da Silva Oliveira. Eis alguns a biografia de alguns deles:

TENENTE JOSENILDO FREIRE LIBERATO, natural de Campo Grande-RN, nascido em 12 de outubro de 1961, filho do subtenente PM José da Silva Freire e de Ana Liberato Freitas. Ingressou na PM no dia 1º de fevereiro de 1979, como aluno sargento, no CFAP, em Natal-RN. Ao terminar o Curso de Formação de Sargentos foi designado para servir no 2º BPM, em Mossoró, posteriormente concluiu o Curso de Formação de Oficiais. Como oficial da PM foi designado para ser delegado de polícia e comandante do Pelotão PM Destacado de Areia Branca. Foi o primeiro comandante do Pelotão PM de Apodi. No ano de 1996 deixou a PM e ingressou na Polícia Federal. Posteriormente ingressa na magistratura, como Juiz de Direito
TENENTE SEVERINO PEREIRA DA COSTA, natural de Maceió-AL, nascido a 3 de fevereiro de 1956, filho Henrique Pereira da Costa e de Cícera Lyra. Ingressou na PM em 27 de fevereiro de 1980, conforme Boletim Interno da PMRN, nº 039, na condição de aluno-a-oficial

TENENTE JOÃO MARIA DOS SANTOS, natural de Natal, nascido em 3 de junho de 1961, filho de Altino Geraldo dos Santos e Anelita Martins dos Santos. Ingressou na PM em 22 de janeiro de 1982, na condição de aluno-a-oficial.
1º SGT PM ARMANDO VICENTE RODRIGUES, natural de São José de Mipibu-RN, nascido a 19 de maio de 1959, filho de Antonio VICENTE Rodrigues e de Enésia Vicente Rodrigues, com 1,61m de altura. Ingressou na PM em 22 de março de 1984, conforme BCG Nº 055, na condição de aluno sargento, concluindo o CFS no CFAP, em Natal. Armando exerceu o cargo de delegado de polícia nos municípios de Cel. João Pessoa, Portalegre, Viçosa, Raicho da Cruz e por último na cidade de Apodi. Conquistou uma grande liderança política em Viçosa, no ponto de candidatar sua esposa Dulce como candidata a vice-prefeita na chapa do Dr. William, cuja chapa era tida como vitoriosa, daí, quem sabe, seus adversários políticos encomendaram sua morte por pistoleiros de aluguel. Até hoje ninguém sabe quem foram os mandantes e assassinos dessa morte. Apenas suspeitas que foi motivo político, em virtude da vítima em discurso num comício disse se uma esposa eleita fosse iria descobrir os ladrões da prefeitura de Viçosa, além de descobrir os mandantes e pistoleiros da chacina de Viçosa, ocorrência registrada no interior da Delegacia de Polícia no ano de 1992, quando foram assassinados com mais de 20 tiros os indivíduos Jailson Monteiro da Silva, vulgo “BRINQUEDO DO CÃO” e Lindomar Lúcio da Silva, tendo como suspeita o ex-tenente da PMRN Gurgel Moises Filho, como um dos executores e como mandante o ex-prefeito do município de Caraúbas, Raimundo Amorim Fernandes, que foi assassinado no ano de 1993, por Emerson Carneiro; e pelo ex-prefeito de Viçosam Kerginaldo Forte.
Armando era casado com Maria Dulcineide Rodrigues da Silva, que foi candidata a vice-prefeita pela legenda do PSDB, na chapa de William Pinto, nas eleições de 6 de outubro de 1996, tendo sido derrotado por 30 voros.
Armando foi assassinadoem 1997
TENENTE FRANCISCO FERNANDO DE FARIAS
2º SGT PM JOSÉ MARIA DAS CHAGAS – ver-se biografia no item DPM

TENENTE FRANCISCO DE ASSIS BATISTA, natural de Angicos-RN, nascido em 4 de outubro de 1947, filho de pai não declarado e de e de Francisca Romana da Silva, com 1,61m de altura. Ingressou na Polícia Militar em 6 de março de 1970, na condição de soldado PM, com o número 70.065, passando pelas graduações de cabo, 3º sargento, 2º sargento, 1º sargento e subtenente. Em 1995 ingressa no oficialato da PM, concluindo o Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais na APM Cel Milton Freire, em Natal.


TENENTE RODRIGUES TRIGUEIRO FELIX DA SILVA, natural de Natal, nascido em 14 de junho de 1971, filho do Coronel PM Valdenor Félix da Silva e de Maria Lúcia Trigueiro Feliz. Ingressou na PMRN em 30 de fevereiro de 1992, na condição de aluno-a-oficial.

TENENTE MAXIMILIANO LUIZ BEZERRA FERNANDES, natural de Mossoró, nascido em 4 de junho de 1974, filho do Coronel PM José Lopes Fernandes e de Maria Valderila Bezerra Fernandes. Ingressou na PMRN em 23/12/1994.

TENENTE JOSÉ MARCOS HONORATO DE CARVALHO, natural de Marcelino Vieira, nascido em 8 de dezembro de 1970, filho de Francisco Honorato Lopes e de Maria de Souza Carvalho Lopes – 23/12/94. Tenente Carvalho exerceu o cargo de comandante do Pelotão de São Miguel e atualmente é comandante da 4ª Companhia de Polícia Militar, com sede na cidade de Areia Branca, desde 3 de agosto de 2005. Foi promovido ao posto de Capitão em dezembro de 2006.

TENENTE WALLACE RUSFEVEL DIÓGENES DE QUEIROZ, natural de Pau dos Ferros, nascido em 15 de janeiro de 1971, filho de Bernardo Pessoa de Queiroz e de Mônica Maria Diógenes de Queiroz. – 23/12/94.

INSTALAÇÃO DA TERCEIRA COMPANHIA DE POLÍCIA MILITAR
A instalação da 3ª CPM/2º BPM, com sede na cidade de Apodi ocorreu no dia n o dia 20 de janeiro de 200l, e em 20 de janeiro de 2007 transcoreu o sexto aniversário da Terceira Companhia de Polícia Militar, sediada na cidade de Apodi, subordinada ao Segundo Batalhão de Polícia Militar (Mossoró). A 3ª CPM/2º BPM foi criada através do Decreto 15.141, de 13 de outubro de 2000, sancionado pelo então governador Fernando Freire . Esta unidade policial militar foi instalada em 20 de janeiro de 2001, funcionando no prédio da EMATER/RN, situado na Rua Miguel Ferreira de Araújo, s/nº, no bairro Rodoviária, que teve como primeiro comandante o 1º tenente PM Francisco Heriberto Rodrigues Barreto, natural de Ipanguassu-RN, nascido a 6 de setembro de 1967, filho de de Francisco Barreto Gonzaga e Luzia Rodrigues Barreto, o qual havia ingressado na gloriosa e amadadíssima Polícia Militar em 1988, como soldado PM, com o número 88.516, e em 23 de de dezembro de 1994, ingressa no CFO-Curso de Frmação de Oficiais. O tenente Heriberto comandou a nova Companhia de Polícia até 1º de abril de 2002, pasando o cargo para seu substituto, o Capitão PM Leônidas Evaristo Guimarães. Desde de sua instalação até a presente data, a 3ª CPM já teve os seguintes comandantes:
DECRETO QUE INSTITUI O 7º BPM E TRANSFERIU A 3ª CPM DE ALEXANDRIA PARA APODI
DECRETO Nº 15.141, DE 13 DE OUTUBRO DE 2000
Institui os 7º e 8º Batalhões de Polícia Militar na estrutura básica da Polícia Militar do Estado do Rio Grande do Norte e dá outras providências.
O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE, no uso das atribuições que lhe são conferidas pelo artigo 64, inciso V, da Constituição Estadual, combinado com o artigo 46 da Lei Complementar nº 090, de 4 de janeiro de 1991,
DECRETA:
Art. 1º - Ficam instituídos na estrutura da Polícia Militar do Estado do Rio Grande do Norte 7º Batalhão de Polícia Militar (7º BPM) e o 8º Batalhão de Polícia Militar (8º BPM), como ´rgãos de execução, unidades operações subordinads ao Comando de Policiamento do Interior (CPI), com sede nas cidades de Pau dos Ferros e Nova Cruz, respectivamente, conforme organogramas e quadros de organização constantes dos anexos I, II, III e IV deste Decreto, em substituição a 2ª Companhia Independente de Polícia Militar (2ª CIPM) e 4ª Companhia Independente de Polícia Militar (4ª CIPM), que ficam extintas.
Art 2º - As atividades e as atribuições do 7º BPM e do 8º BPM serão reguladas pela Lei Complementar nº 090, de 4 de janeiro de 1991, que dispõe sobre a Organização Básica da Polícia Militar, Lei nº 4.630, de 16 de dezembro de 1976. que dispõe sobre o Estatuto da Polícia Militar e Diretrizes do Comando Geral.
Art. 3º - Constituem elementos de execução do 7º BPM as 1ª, 2ª e 3ª Companhias de Polícia Militar, com sede em Pau dos Ferros, Patu e Alexandria, respectivamente.
Art. 3º - Constituem elementos de execução do 8º BPM as 1ª, 2ª e 3ª Companhias de Polícia Militar, com sede em Nova Cruz, Canguaretama e Santa Cruz, respectivamente.
Art. 5º - A 2ª CPM/2º BPM sediada em Patu passará a ter sua sede em Mossoró e a 3ª CPM/2º BPM sediada em Alexandria, passará a ter a sua sede em Apodi
Art 6º - As despesas decorrentes da execução do presente Decreto correrão por conta das dotações própria do Orçamento Geral do Estado.
Art. 7º - Este Dercreto entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.
Palácio de Despachos de Lagoa Nova, em Natal, 13 de outubro de 2000, 112º da Republica.
GARIBALDI ALVES FILHO
Josemar Tavares Câmara
(Publicado no DOE-RN, edição nº 9.858, de 14 de outubro de 2000 – Sábado).

OFICIAIS QUE COMANDARAM A 3ª CPM
1° TENENTE PM
FRANCISCO HERIBERTO RODRIGUES BARRETO
20/01/2001
01/04/2002
LEONIDAS EVARISTO GUIMARÃES
01/04/2002
03/05/2003
CAP PM
FRANCISCO EDUARDO DA SILVA
03/05/2003
03/01/2004
CAP PM
ALESSANDRO DE OLIVEIRA GOMES
03/01/2003
11/08/2004


LEONIDAS EVARISTO GUIMARÃES
11/8/2004
03/05/2005

ADERLAN BEZERRA DE ARAÚJO
03/05/2005
-12/03/2009
CAP PM REGINALDO NUNES DA SILVA
12/03/2009






DADOS BIOGRÁFICOS DOS OFICIAIS QUE JÁ COMADARAM A 3ª CPM

TENENTE PM FRANCISCO ERIBERTO RODRIGUES, natural de Ipanguassu-RN, nascido em 6 de setembro de 1967, filho de Francisco Barreto Gonzaga e de Luzia Rodrigues Barreto. Ingressou na PM-RN no ano de 1988, como aluno soldado, com o número 88.156, passou pela graduação de Cabo PM e no dia 23 de dezembro de 1994 ingressa no CFO-Curso de Formação de Oficiais. Como comandante foi responsável pela instalação da companhia e construiu o alicerce do alojamento dos Praças. Seu auxiliar foi o sargento Miguel Pereira da Silva.

CAPITÃO LEONIDAS EVARISTO GUIMARÃES, natural de Santa do Matos-RN, nascido em 29 de abril de 1955, filho de José Guimarães Sobrinho e de Ana Moreira Guimarães. Ingressou na PM-RN a 26 de janeiro de 1976, como aluno soldado, com o número 76.011. Em 1979 fez o CFS-Curso de Formação de Sargentos, no CFAP, em Natal. Em 1996 concluiu o CHO-Curso de Habilitação de Oficiais, na Academia de Polícia Militar, em Natal. Exerceu a função de delegado de polícia em várias cidades. Como oficial comandou o Pelotão PM de Lajes, e comandou as CPM’s; 1ª COM/2º BPM, em Mossoró, 2ª COM/2º BPM, Mossoró e a 3ª COM/2º BPM, sediada em Apodi em dois períodos. Foi subcomandante da 1ª CIPM, em Macaíba. Faleceu em 2008

- CAPITÃO EDUARDO FRANCISCO DA SILVA, natural de Natal, nascido em 22 de janeiro de 1970, filho de Carlos Francisco da Silva e de Elizabete do Carmo da Silva. Ingressou na PMRN no dia 4 de maio de 1992, na condição de aluno soldado, no estado efetivo do CFAP, em Natal, vindo das fileiras da Marinha Brasileira, na qual serviu no período de 01/02/1989 a 01/02/1990. No dia 10 de janeiro de 1994 ingressou no CFO-Curso de Formação de Oficiais, passando dois anos na APM “CEL PM ANTONIO MEDEIROS DE EVEDO” (18/7/1935), em Salvador-BA, com a criação da APM “Cel Milton Freire”, em Natal, sua turma foi transferida para Natal, cuja turma foi a primeira a se formar na APM-RN (criada pela Lei nº6.721, de 7/12/1994 e instalada em 20/12/1994, que teve como primeiro comandante o Tenente Coronel Franklin Firmino da Silva, de 25/12/94 – 2/9/97. O primeiro colocado dessa turma foi o aluno Francisco Everton Paraguai Costa, natural de Natal, nascido a 30/6/1967, então 3º Sgt PM Nº 88.423. Eduardo casou-se em 17 de dezembro de 1993, com Maria Fernandes da Silva, natural de Natal, nascida em 19 de janeiro de 1972, filha de Carlixto Fernandes Sobrinho e de Francisca Carlos da Silva. O Capitão é um dos oficiais da PM RM mais honesto, a prova disso foi que ao assumir a companhia de Apodi herdou de seu antecessor uma grande dívida de 16 mil reais e no pequeno espaço de 6 meses a quitou e ainda deixou em caixa um saldo de quase 3 mil reais, entre alimentação, combustível e material de construção. Por ser um honesto e justo e sem se deixar se levar por político foi vítima da politicagem sendo exonerado em seu sexto mês como comandante. Apodi perdeu um grande comandante. Foi o único comandante que não usufrui de um único centavo da companhia, nem sequer usava combustível da companhia em seu veículo. Em sua administração não aceitou receber contribuição de ninguém, nem mesmo da Prefeitura Municipal de Apodi, apesar de sofrido muito para quitar a herança maldita deixada pelo Capitão Leônidas. Quando chegava a verba da Companhia nem sequer ia ao banco, mandava seu auxiliar e esse já dividia com a pequena quantia com os fornecedores da Companhia, nas pessoas de Titico de Chavinha, Batista do Posto e Humberto de Luizinho Freire. Seu auxiliar diretamente foi o sargento PM José Maria das Chagas. CAPITÃO ALESSANDRO GOMES DE OLIVEIRA, natural de Natal, nascido a 6 de janeiro de 1971, filho de Antonio Ferreira Gomes e de Raquel de Oliveira Gomes. Ingressou na PM a 30 de janeiro de 1992, na condição de aluno-a-oficial. Foi um grande comandante tanto na diminuição do alto índice de crimes em Apodi e região, como também numa melhor estrutura da companhia. Sem receber nenhuma verba, nem do estado e nem da prefeitura construiu o alojamento dos Praças, deixando somente o acabamento terminado pelo tenente Aderlan. Capitão Gomes é o atual comandante do 2º DPRE, em Mossoró, desde 3 de agosto de 2005, que substituiu o Major PM Elyause Moreira da Silva Júnior.
TENENTE ADERLAN BEZERRA DE ARAÚJO, natural de Caicó, nascido em 25 de abril de 1972, filho de Aderbal Bezerra da Cunha e de Marlete Pereira de Araújo. Ingressou na em 1997 na condição de aluno-a-oficial, formado na APM “Cel Milton Freire”, em Natal. Foi declarado aspirante-a-oficial em 20 de dezembro de 2000, em 25 de agosto de 2001 foi promovido ao posto de 2º tenente e em 21 de abril de 2004 foi promovido a 1º tenente PM. Em 30 de maio de 2005 assumiu o comando da 3ª Companhia de Polícia Militar, sediada na cidade de Apodi, subordinada ao 2º Batalhão de Polícia Militar.. Casou-se em Caicó-RN, no dia 8 de novembro de 2001, com a senhorita Fernanda Ronize de Oliveira Dantas,natural de Caicó-RN, nascida em 22 de novembro de 1973, filha de Dimas Dantas e de Francisca de Oliveira Dantas, pai de duas filhas: ANNE CAROLINE DANTAS, nascida em 27 de setembro de 2004, e FELIPE HENRIQUE DANTAS BEZERRA, nascido em 20 de março de 2006. O tenente Aderlan está fazendo uma grande administração, assim que assumiu a subunidade apodiense começou a obra de acabamento do alojamento de Praças, deixando-o um dos melhores do alojamento de Praças da Polícia Militar, com televisão, ar-condicionado e cama, além de um ótimo banheiro com seis chuveiros Posteriormente construiu um outro alojamento para alojar a guarnição de serviço, com banheiro, com televisão e ar condicionado; construiu a sala de rádio; um novo material bélico, uma nova cozinha e uma belíssima sala de aula; como também uma Sargenteação, com computador e internet. Hoje, a estrutura da Companhia encontra-se preparada para ser sede de Companhia Independente ou até mesmo de um Batalhão. Apodi, com 35 mil habitantes, já deveria ser sede de Batalhão, haja vista que outras cidades de menor porte de Apodi é sede de Batalhão, como é o caso de Pau dos Ferros, com apenas 20 mil habitantes.

domingo, 8 de março de 2009

DESTAQUES DA PM-RN - JANEIRO

13 ANOS DA GUARDA PATRIMONIALA Guarda Patrimonial da Polícia Militar do Rio Grande do Norte foi criada pela Lei estadual nº 6.989, de 9 de janeiro de 1997, sancionada pelo então Governador Garibaldi Alves Filho, que dispõe sobre a designação de policiais militares da reserva remunerada a realização de trabalho por prazo certo. O primeiro coordenador da Guarda Patrimonial foi o Capitão PMRR José Teotônio da Costa, natural de Natal, nascido em 3 de janeiro de 1940, filho de Beatriz Maria da Conceição, que desde da criação da instituição vem coordenando os trabalhos na GPRN. A Portaria nº 020/97, datada de 25 de fevereiro de 1997, assinada pelo então comandante Geral da PM, Coronel Artur Mesquita Neto designou os primeiros policiais militares da reserva remunerada da Guarda Patrimonial, contendo 74 policiais, sendo um Capitão, três subtenentes, dois segundos-sargentos, três terceiros-sargentos, trinta e um cabos e trinta e quatro soldados. No último dia 9 de janeiro de 2007 a GP PM RN comemorou seus dez anos de existência, com o primeiro comandante ainda no comando. Hoje a GP está presente em vários municípios potiguares, porem, seu efetivo maior encontra-se em Natal.Atualmente, a Guarda Patrimonial tem um corpo de 650 homens, insuficientemente para abranger todas as repartições públicas do o Rio Grande do Norte.As funções são exclusivas de Segurança Patrimonial, Escolar, de Administração e Planejamento. As vantagens oferecidas são muitas. Além da ótima remuneração financeira, de 50% dos proventos, ainda da o direito a uniforme, equipamentos, alimentação, diárias e ajudas de custo, quando estiverem em deslocamento.Não é tão rigoroso o critério de avaliação para fazer parte do corpo. O candidato não deve ultrapassar os 60 anos, deve ter boa conduta e bom vigor físico. Os policiais da GP podem ser escalados para atuar na capital, ou em alguns municípios do interior, como Mossoró, Pau dos Ferros, Caicó, Currais Novos, Nova Cruz, Macaíba, Parnamirim e em outros municípios, além de trabalhar nos presídios públicos estaduais. Em Mossoró o coordenador da GP é o Tenente Durval Ribeiro da SilvaComo ingressar.Os candidatos passarão por 3 etapas antes de classificarem. Primeiramente, farão um exame de saúde, depois se submeterão a um treinamento de reciclagem com duração de 3 dias e ainda serão avaliados após um check-up no Serviço Pessoal Inativo (SPI) e no Departamento Policial.
DESTACAMENTO DA GUARDA PATRIMONIAL DE MOSSORÓO Destacamento da Guarda Patrimonial de Mossoró foi fundado pelo subtenente PM RR Pedro Mumbaça Cavalcante em 30 de dezembro de 1997. O DGPM inicialmente funcionava na sede do 2º BPM e em 8 de março de 2004 foi inaugurada a sede própria do Destacamento, situada no interior do Aeroporto Dix-sept Rosado, construída pela governadora Vilma de Faria. Nessa data o comandante da Guarda Patrimonial do RN era o Capitão Jair Justino Pereira Júnior e do Destacamento de Mossoró era o 1º tenente RR QOAPM DURVAL RIBEIRO DA SILVA. Atualmente o comandante do Destacamento de Mossoró ainda continua sobre a responsabilidade do tenente Durval e o sargenteante é o subtenente JERÔNIMO BARBOSA PIMENTEL NETO (19/8/1958), DESDE 08/08/2008, NA VAGA DEIXADA PELO SAUDOSO SUBTENENTE FRANCISCO FERREIRA PONTES


PM-TUR RN
HISTÓRICO DA PMTUR – DÉCIMO TERCEIRO ANIVERSÁRIO“Nas última décadas, a atividade turística desenvolveu-se de forma significativa, principalmente no contexto sócio-econômico do Estado. Turistas de todo mundo buscam cada vez mais lugares para férias ou passeios, que lhes proporcionem lazer e descanso, e o que é mais importante: com segurança. Consciente desta realidade, a PMRN, acredita que é chegado o momento de usarmos a estrutura e a credibilidade de que é revestida a Instituição, para engajar-se no processo de crescimento da atividade turística na terra potiguar, com especial atenção para a capital. Dentro desta visão governamental para o turismo, a PMRN resolve efetivar a criação da PMTUR, formando, instruindo e qualificando homens, para atender as necessidades de segurança e proteção daqueles que visitam este núcleo receptor, na certeza que o futuro confirmará esta iniciativa corajosa e necessária. O dia 10 de janeiro de 1997, através da formatura da 1ª turma de policiais militares PMTUR, ficará como marco histórico da ousadia e do vislumbre progressista de um governo e de um comando, compromissados com a causa pública e que trabalham em prol do bem social”. No último dia de janeiro de 2006 a PM TUR comemorou seus dez anos de existência. Hoje a PM TUR é representada pela CPPAAT-Companhia de Polícia de Proteção Ambiental e Apoio ao Turismo, localizada no Box dos namorados, em Natal, que foi ativada através da Portaria nº 013/97-GCG, datada de 4 de setembro de 1997, assinada pelo então comandante Geral Luiz Franklin Gadelha Filho (8/8/1997 – 31/12/1998), que teve como primeiro comandante o Tenente PM Francisco Flávio Melo dos Santos, que a instalou no dia 6 de setembro de 1997.PRIMEIRA TURMA DE SOLDADO DA PMTURAdeilson de Moura Souza, Adriano de Souza, Aldo do Nascimento Ferreira, Armando Basílio do Nascimento, Edilson Aires de Souza, Edson Carlos Delfino Silva, Eduardo Henrique Pereira Fonseca, Élcio da Silva Felipe, Elias Enes Bezerra, Everton da Silva Fernandes, Francisco Canindé Fidélis, Francisco Flávio Januário, Gideon Galvão, Gilberto José Albuquerque Filho, Giovani Cardoso da Silva, Hélio Costa da Silva, Hudson Shirdy Dantas, Israel Pereira de Souza, Jailson Pereira de Moura, Jailson Silva da Costa, João Maria Crizanto da Silva, Jocélio Sandro Bezerra, José Lopes do Nascimento, Josemário Soares da Silva, Leônidas Pereira do Nascimento, Luciano dos Reis Torres, Luiz Antônio da Silva Júnior, Manoel Estevão dos Santos Neto, Marconi Luiz de Oliveira, Marinaldo Félix de Moura, Moisés de Medeiros Lima, Ovioni Rodrigues da Silva, Ozieldo Alexandre Ferreira, Sérgio Bezerra Cavalcanti, Sérgio Francisco do Nascimento, Umbelino Francisco Filho, Vankleber Fonseca Marinho e Gileno Oliveira da Silva.


PRIMEIRO MOVIMENTO GREVISTA DA PM RN
PRIMEIRO MOVIMENTO GREVISTA DA PMNo dia 12 de janeiro de 1992 registrou-se o primeiro movimento grevista da PMRN, depois de 29 anos da realização da primeira greve de nossa corporação, ocorrida no mês de abril de 1963. O clima ficou tenso no QCG-Quartel do Comando Geral, em Natal, pela manhã os policiais militares (praças), compareceram ao quartel para responderam o expediente, entraram em forma, mais não saíram às ruas da Capital para exercerem as suas funções constitucionais, que é o policiamento ostensivo. Cerca de 150 praças se reuniram em um canto do QCG e mantiveram-se aquertalado.Uma viatura e um caminhão da Polícia Militar foram impedidos de sair do quartel. Um grupo de praças revoltados exigiam naquele dia de uma audiência com o Coronel PM Luiz Pereira, Comandante Geral da PMRN, reunião essa que não aconteceu, devido a recusa do Comando, o qual estava ao lado do Governo e contra os grevistas.Os grevistas policiais militares queriam que todos os PM’s (praças) fossem para casa e assumissem a posição de greve, mas apenas cerca de 30% de todo o efetivo aderiram ao movimento grevista.No primeiro dia de aquartelamento, o policiamento ostensivo bancário da Capital não funcionou, prejudicando a segurança da população natalense, porque no período da grave estava se realizando em Natal, o 1º Carnatal, uma dos maiores eventos festivos do Rio Grande do Norte – CARNAVAL FORA DE ÉPOCA.


CASSAÇÃO DE OFICIAIS
O tenente PM Moisés Gurgel Filho, natural de Janduís-RN, nascido em 13 de abril de 1955, filho de Moises Gurgel e de Maria Mônica Gurgel, que havia ingressado nas fileiras da gloriosa e amada Polícia Militar do Estado do Rio Grande do Norte, como Aluno-a-Oficial, em 1º de março de 1978, conforme o Boletim Interno, nº 041, de 2/3/78, foi demitido do quadro efetivo da polícia Militar do RN, conforme Ato Governamental datado de 9 de janeiro de 1997, assinado pelo então governador Garibaldi Alves Filho e do Secretário de Segurança Pública, Coronel PM Sebastião Américo de Souza. O tenente Gurgel durante o período em que esteve preso no QCG conseguiu montar uma loja em seu alojamento, perdendo a regalia para ser entregue à Justiça. Ele foi condenado a 23 anos pela sociedade paraibana pela morte de um político. No RN ele respondia por vários crimes de morte, na Capital e no Alto Oeste Potiguar. O demitido era apontado como sendo um dos elementos que participaram da morte do advogado caraubense Antonino Benevides Carneiro, homicídio registrado em 13 de janeiro de 1992. A Polícia atribuiu a autoria intelectual ao então prefeito Raimundo Amorim Fernandes (31/8/1940 – 25/2/1993).A expulsão de Moisés deve-se também ao fato dele ter sido acusado de haver pertencido ao esquadrão da morte que atuou nos anos 70 em Natal eliminando pessoas. Ele negava veementemente seu envolvimento com o esquadrão.Ele ainda era apontado como envolvido na chacina de Viçosa, fato registrado em 12/3/1992 quando as pessoas de Jailson Monteiro, vulgo “BRINQUEDO DO CÃO” e Lindomar Lúcio da Silvas, que haviam sidos presos na noite anterior, pelo então delegado de Polícia, o Sgt Imperial, foram mortos dentro de uma cela da Delegacia de Polícia.MOISES foi assassinado em Parnamirim no dia 10/3/1999, coincidência ou não, quase na mesma data da chacina de viçosa, por dois elementos identificados por SANDRO e GAGO.O GOVERNADOR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE, no uso das atribuições que lhe confere o artigo 64, inciso V, da Constituição Estadual, combinado com o art. 16, § 2º, da Lei nº 5.207, de 28 de julho de 1983 e tendo em vista o que consta do Processo Especial de justificação nº 02 - Natal, RESOLVE:DEMITIR “ex-offício” o 1º Ten PM MOISÉS GURGEL FILHO, da Polícia Militar do Estado, em conseqüência da perda da patente e do posto.Palácio de Despachos de Lagoa Nova, em Natal, 09 de janeiro de 1997, 109º da República.GARIBALDI ALVES FILHOSebastião Américo de Souza(DOE de 10 janeiro de 1997 - Edição nº 8.926 e BG Nº 007, de 13/1/1997)).OUTRAS PERCAM DE PATENTES:1º - TENENTE AGRIPINO ANTONIO, em 18/9/1933, revogada em 26/10/1939;2º - TENENTE JOSÉ EVANGELISTA, EM 25/9/1936, revogada em 26/10/1939;TENENTE GERALDO DA SILVA SOBRINO, natural de Macaíba-RN, nascido em 28 de fevereiro de 1944 e falecido em Natal, a 29 de outubro de 2004, filho de Sebastião da Silva e de Francisca de Lima e Silva, que havia ingressado na PM em 1º de março de 1978. Em 1982, ele perde a patente e recuperou em 87, ingressando para a reserva no posto de Tenente Coronel.TENENTE SEBASTIÃO MEDEIROS DA CRUZ, natural de Natal, nascido em 22/10/1959, filho de Gabriel Campelo da Cruz e Ilza Medeiros da Cruz. Ingressou na PMRN em 17 de fevereiro de 1981, como Aluno-a-Oficial, conforme BG Nº 031 Foi demitido em 31/10/1995, conforme Ato Governamental, datado de 31/3/1995, publicado no DOE-RN, de 5/4/95 e até a presente data, ele ainda não recuperou a patente de oficial.


CENTRO CLÍNICO DA PM
No dia 17 de janeiro de 1996 (quarta-feira), os policiais militares da gloriosa e amada Polícia Militar do Rio Grande do Norte, seus dependentes e a comunidade natalense, receberam das mãos do então governador Garibaldi Alves Filho, mais um local para a realização de exames médicos, tratou-se do Centro Clínico da Polícia Militar, situado à Avenida Rodrigues Alves, nº 772, bairro do Tirol, no prédio onde funcionou o SINE-Sistema Nacional de Empregos.O centro Clínico da PM passou a funcionou desde o dia 18 de dezembro de 1995.O Centro Clínico atende cerca de 600 consultas por dias. São mais de 50 médicos realizando exames em todas as especialidades clínicas com exceção de ginecologista, odontologia e obstetrícia. Estes serviços continuam disponíveis à população no Hospital Central Dr. Pedro Germano, na Avenida Prudentes Morais.O Centro Clínico da PM funciona de segunda a sexta-feira priorizando a policiais militares e seus familiares, como também, atendendo à população, mediante convênio com o SUS-Sistema Único de Saúde. Atualmente o Centro Clínico funciona na Avenida Alexandrino de Alencar, nº 411, no Alecrim, no antigo prédio onde funcionou a LBA.


19 ANOS DA CRIAÇÃO DO CONTINGENTE FEMININO DA PMRN: UMA TRAJETÓRIA DE SUCESSO E CONQUISTAS
19 ANOS DA CRIAÇÃO DO CONTINGENTE FEMININO DA PMRN: UMA TRAJETÓRIA DE SUCESSO E CONQUISTASNo dia 7 de janeiro de 1991 o então comandante geral da Polícia Militar do Rio Grande do Norte criou na estrutura de nossa gloriosa e amada corporação, um contingente feminino, contendo duas oficiais, as tenentes MARIA TEREZA MELO DOS SANTOS, natural de Natal, nascida a 15 de dezembro de 1966, filha do Coronel PM Francisco Libório dos Santos e de Maria José de Melo e Silva, e ANGÉLICA FERNANDES DE OLIVEIRA, natural de Natal, nascida a 18 de maio de 1967, filha de José de Sá Oliveira e de Vilma Fernandes de Oliveira, ambas ingressaram na PM em 12 FEVEREIRO DE 1987, como as duas primeiras oficiais da PMRN e 57 soldados femininos, cujas mulheres ingressaram na PM no dia 14 de dezembro de 1990, conforme BCG Nº 233 (NA PRÓXIMA EDIÇÃO, VEJA OS DADOS PESSOAIS DA 1ª TURMA DE SOLDADOS FEMININOS DA PMRN). Veja a seguir o teor da Portaria que criou o primeiro contingente feminino na PMRN.PORTARIA Nº 001/91-PM/1-EMG, NATAL-RN, 7 DE JANEIRO DE 1991Cria o contingente feminino na Polícia Militar do Rio Grande do Norte1 – O COMANDANTE GERAL DA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE, no uso das atribuições que lhe confere o artigo 3º do Decreto nº 7.668, de 3 de agosto de 1979.RESOLVE:2 – Criar nesta Organização Policial mIlitar, em caráter provisório, um contingente de Polícia Militar, composto de 2 (dois) Tenentes e 57 (cinqüenta e sete) Soldados Femininos.3 – O referido contingente fica adido à 1ª CPM/1º BPM, para todos os fins regulamentares, até segunda ordem, e deverá ser empregado nas atividades meio e fins desta PM.4 – O aludido contingente permanecerá aquertalado no CFAP.5 – Publique-se em BCG e arquive-se na 1ª Seção EMG.(as)VIRGÍLIO TAVARES DA SILVA, Cel PMCmt/Geral da PMRN(PUBLICADA NO Boletim do Comando Geral, nº 006, de 9 de janeiro de 1991 – página nº 089).

PORTAL TERRAS POTIGUARES NEWS

PORTAL TERRAS POTIGUARES  NEWS
CRIADO EM 28 DE DEZEMBRO DE 2008, PELO SPM JOTA MARIA, COM A COLABORAÇÃO DE JOTAEMESHON WHAKYSHON, JULLYETTH BEZERRA E JOTA JÚNIOR. COM 20 BLOGS, 1780 LINKS,UM ORKUT, UM TWITTER, UM MSN, UM YOUTUBE E UMA PÁGINA MUSICAL, TOTALIZANDO 1806 ENDEREÇOS ELETRÔNICOS NA WEB

PERFIL DO PORTAL OESTE NEWS

Minha foto
É o blog da cultura, política, economia, história e de muitas curiosidades regionais, nacionais e mundiais. Pesquisamos, selecionamos, organizamos e mostramos para você, fique atenado no Oeste News, aqui é cultura! SÃO 118 LINKS: SEU MUNICÍPIO - histórico dos 167 municípios potiguares; CONHECENDO O OESTE, MOSSORÓ, APODI - tudo sobre o município de Apodi, com fatos inéditos; MOSSORÓ - conheça a história de minha querida e amada cidade de Mossoró; SOU MOSSOROENSE DE NASCIMENTO e APODIENSE DE CORAÇÃO; JOTAEMESHON WHAKYSHON - curiosidades e assuntos diversos; JULLYETTH BEZERRA - FATOS SOCIAIS, contendo os aniversariantes do mês;JOTA JÚNIOR,contendo todos os governadores do Estado do Rio Grande do Norte, desde 1597 a 2009; CULTURA, POLICIAIS MILITARES, PM-RN, TÚNEL DO TEMPO, REGISTRO E ACONTECIMENTO - principais notícias do mês; MILITARISMO. OUTROS ASSUNTOS, COMO: BIOGRAFIA, ESPORTE, GENEALOGIA, CURIOSIDADES VOCÊ INTERNAUTA ENCONTRARÁ NO BLOG "WEST NEWS", SITE - JOTAMARIA.BLOGSPOT.COM OESTE NEWS - fundado a XXVII - II - MMIX - OESTENEWS.BLOGSPOT.COM - aqui você encontrará tudo (quase) referente a nossa querida e amada terra potiguar. CONFIRA...

POLÍCIA MILITAR DO RIO GRANDE DO NORTE

POLÍCIA MILITAR DO RIO GRANDE DO NORTE
A PMRN PASSA POR AQUI! - Meus queridos e amigos/companheiros da gloriosa e amada Polícia Militar do Rio Grande do Norte, superiores, iguais e subordinados acesse este link e fique por dentro referente a história de nossa corporação. Aqui você vai encontrar a maior fonte de pesquisa da PM-RN. Confira neste endereço eletrônico as 230 páginas da Polícia Militar do Estado do Rio Grande do Norte, criada em XXVII - VI - MCMLXXXIV. MOSSORÓ-RN, X - III - MMIX @ STPM JOTA MARIA

MAJOR BEZERRA

MAJOR BEZERRA

DIVERSOS

CAPITÃO NOBRE

CAPITÃO NOBRE
EX-PRESIDENTE DA EXTINTA FENAT

CAPITÃ GEORGIA

CAPITÃ GEORGIA

CEL BENTO

CEL BENTO
FOTO EXTRAÍDA BLOG DO CEL ÂNGELO DANTAS

CEL JOSÉ FILHO

CEL JOSÉ FILHO

CEL SOCIGINES

CEL SOCIGINES

CAPITÃO XAVIER

CAPITÃO XAVIER

CEL ANTONIO PEREIRA BRITO

CEL ANTONIO PEREIRA BRITO

CEL ALTAMIRO FONSECA

CEL ALTAMIRO FONSECA

CEL ARI DE AGUIAR

CEL ARI DE AGUIAR
Meu 1º comandante

CEL ALEXANDRE SIMÕES

CEL ALEXANDRE SIMÕES

CEL VERAS SALDANHA

CEL VERAS SALDANHA

CEL NAPOLEÃO

CEL NAPOLEÃO
Lampião e seu bando tremia de medo do tenente Napoleão Agra

CEL PM JOSÉ REINALDO

CEL PM JOSÉ REINALDO

CEL SEVERINO RAUL

CEL SEVERINO RAUL

CEL GLICÉRIO DE OLIVEIRA

CEL GLICÉRIO DE OLIVEIRA

ALFERES OLEGÁRIO

ALFERES OLEGÁRIO

CEL GLICÉRIO

CEL GLICÉRIO
Luisgomense

TENENTE BILAC

TENENTE BILAC
PREFEITO DE MARTINS

CAPITÃO LUÍS CARLOS

CAPITÃO LUÍS CARLOS
APODIENSE

CAPITÃO GUIMARÃES

CAPITÃO GUIMARÃES

CEL JOSÉ TOMAZ

CEL JOSÉ TOMAZ

CORONEL GUILHERME

CORONEL GUILHERME

CEL REINALDO

CEL REINALDO

CAPITÃO PFEM MIRIA

CAPITÃO PFEM MIRIA
Primeira oficial PM da Região Oeste. Ela é de LUCRÉCIA.

CEL ANTONIO DE CASTRO

CEL ANTONIO DE CASTRO
FOTO EXTRAÍDA DO BLOG DO CEL ÂNGELO DANTAS

CEL ANTONIO MORAIS NETO

CEL ANTONIO MORAIS NETO

CEL CIPRIANO

CEL CIPRIANO
Atual cmt do 6º BPM

MAJOR CAVALCANTE

MAJOR CAVALCANTE

ST ALEXANDRE

ST ALEXANDRE

SOLDADO TONHECA

SOLDADO TONHECA
GRANDE MÚSICO POTIGUAR

CEL MILTON FREIRE

CEL MILTON FREIRE

CEL BENTO

CEL BENTO
Maior caçador de pistoleiros de todos os tempos da PMRN

SAUDOSO CABO GERALDO

SAUDOSO CABO GERALDO
Morreu em prol da sociedade potiguar

TENENTE ADALTO

TENENTE ADALTO
Prefeito de várias cidades do RN

CEL JOSÉ FONTES SOBRINHO

CEL JOSÉ FONTES SOBRINHO

CEL MAIA

CEL MAIA

CEL HERÁCLITO

CEL HERÁCLITO
Prefeito de várias cidades

CORONEL RAFAEL AFONSO

CORONEL RAFAEL AFONSO
VIII - II - MCMXXII - XX - XI - MMXI

SARGENTO SIQUEIRA

SARGENTO SIQUEIRA

ST BERNARDINO

ST BERNARDINO

CORONEL LUIZ GONZAGA

CORONEL LUIZ GONZAGA
PMRN - Exerceu o cargo de prefeito de Afonso Bezerra-RN

CEL VIRGÍLIO TAVARES

CEL VIRGÍLIO TAVARES

CEL PM WALTERLER DOS SANTOS

CEL PM WALTERLER DOS SANTOS
Inteligência da PMRN

CAPITÃO ENOCK

CAPITÃO ENOCK

QUAL FOI O MELHOR CMT-GERAL DA PMRN, CUJOS COMANDANTES SÃO ORIUNDOS DA PRÓPRIA CORPORAÇÃO?